domingo, janeiro 16, 2022

A polémica do dia

Pronto! Com a decisão australiana sobre o tenista sérvio está criado um folhetim com todos os ingredientes: vedetas, política, teorias da conspiração e até pandemia. O mundo vive para consumir (e discutir) este tipo de histórias. Até à próxima.

3 comentários:

Joaquim de Freitas disse...

A polémica jà estalou : O melhor tenista do mundo fez manchetes em todo o mundo. Não por causa do que ele faz em campo (embora isso seja provavelmente uma razão para fazer manchetes), mas por causa do escândalo que ele experimentou depois de desembarcar em Melbourne.
Supostamente, Novak não forneceu evidências suficientes para confirmar a isenção (apesar de ter a bênção do Estado de Victoria e da Tennis Australia), e que apenas um médico assinou este relatório médico. Isso tudo ainda está no escuro, mas as verdadeiras razões nao são óbvias. Porque pelo menos três tenistas com esse tipo de visto e isenção médica entraram no país.

Scott Morrison, o primeiro-ministro australiano, teve uma baixa histórica no apoio dos eleitores. Ele precisava de algo para mostrar de forma eficaz e rápida que ele ainda era o "Xerife de Melbourne", e então o seu presente caiu do céu (ou melhor, pousou).

De repente, ele tornou-se alguém que aplica sistematicamente leis rígidas, para que ninguém que não seja vacinado possa entrar no país (embora isso não seja verdade).
Mas para mim, no fundo, ele tem razão. A lei deve ser a mesma para todos.

Só que, , uma das duas sedes da Rio Tinto está localizada em Melbourne. A sociedade anglo-australiana causou uma verdadeira revolução ecológica na Sérvia porque as pessoas tentavam impedir as escavações no Vale do Jadra. O mencionado Morrison tem sido frequentemente retratado como o "anjo da guarda" da Rio Tinto, e ele até declarou publicamente que esta empresa não deveria ser tributada.

Como Novak apoiou publicamente a luta pelo meio ambiente, esse foi outro motivo para tal assédio. A empresa contra a qual está sendo travada uma "guerra" na Sérvia, que se espalhou pelas manifestações nas ruas, é a mesma empresa cujos interesses Morrison defendia.

Os sérvios levantaram-se para salvar o Vale do Jadra da mineração e produção de lítio, tendo em mente o impacto da Rio Tinto no meio ambiente onde quer que tenha operado. Por causa disso, as estradas na Sérvia foram bloqueadas e, em seguida, Novak Djokovic também pediu ar, água e meio ambiente saudáveis e limpos.


. Caso Novak não jogue em Melbourne, Rafael Nadal, Danil Medvedev e Alexander Zverev serão os grandes favoritos ao título. É exatamente isso que atesta a declaração de Jala Pulford, ministra do Desporto do Governo de Vitória. Ela disse abertamente "que espera que Nadal ganhe o troféu".

Enquanto a UEFA e a FIFA fazem campanha há anos para não interferir na política do futebol, com o ténis a situação é totalmente oposta.

Jaime Santos disse...

Joaquim de Freitas, você é perito em off-tangents. Até você concorda que a lei é igual para todos. Ainda por cima, Djokovic mentiu e admitiu que mentiu, pelo que não sai bem da fotografia (e a França e a Espanha parecem que também não o querem por lá).

O resto são teorias da conspiração, que não resistem à aplicação da navalha de Occam, a explicação mais simples é sempre a melhor...

Joaquim de Freitas disse...

Jaime Santos você é perito na defesa das causas pouco claras...Se Djokovic não infringiu nenhuma das regras estabelecidas pela Austrália para entrar no seu território, é apenas um delito de opinião, ou um ajuste de contas político. ”.

No que me diz respeito, estou vacinado e convencido dos benefícios da vacinação.

O Tribunal Federal Australiano divulgou as suas conclusões no caso Djokovic. Razão essencial para a expulsão do número um do mundo? O facto de que pode ter fomentado o sentimento anti-vacinação.

Onde estão os argumentos jurídicos nesta decisão. Além disso, como o governo australiano pode justificar a emissão de um visto pré-partida para receber Djokovic como refugiado ilegal na chegada à Austrália.

A possibilidade de Novak Djokovic exercer uma influência considerada perigosa sobre o público australiano foi, portanto, a razão essencial para sua expulsão, como afirma o documento do Tribunal: “Uma estrela icónica do ténis mundial pode influenciar pessoas de todas as idades, jovens ou velhas. especialmente os jovens e os impressionáveis, procurando imitá-lo.”

Onde estão os argumentos jurídicos nesta decisão. Além disso, como o governo australiano pode justificar a emissão de um visto pré-partida para receber Djokovic como refugiado ilegal na chegada à Austrália.

Uma decisão governamental não pode ser baseada em um suposto "sentimento". Não há nada claro e preciso. Qual é o direito? A vacinação é obrigatória na Austrália?

Nenhum argumento legal, legal ou constitucional. Os únicos argumentos são “riscos”, “opiniões” e “sentimentos”.

Mas por que trazê-lo com uma isenção que não teria funcionado?

Condenado por risco de má influência? Isso é um delito forte!

Ele estava, portanto, administrativamente em ordem. Surpreendente!

É isso que me preocupa. Ele não está acima da lei, essa é a pretendida mensagem enviada, mas as suas falsas declarações pouco importam, o seu risco é que com o seu status de campeão de ténis ele influencie as pessoas. Então, no final das contas, ele ainda está um pouco acima da lei, e se a covid não fosse uma questão de saúde pública, ele poderia ter jogado. Não ouso imaginar o número de falsas declarações em torno do doping no desporto.

Macron

Uma coisa que Macron já provou não ser é ingénuo. O governo que escolheu é um formidável puzzle oportunista, cuja única coerência reside na ...