sábado, 29 de agosto de 2020

Os melhores do mundo



 ... no Victor, em São João do Rei.

10 comentários:

netus disse...

Boa tarde.
Respeitosamente, também reconheço que são excelentes, já lá me levaram. Mas excelentes são, igualmente, outros que tenho comido em casa de amigos no Porto, e num restaurante conhecido da cidade, tal como os feitos e bem fritos pela saudosa idosa Clementina, que era como se fosse da família.
Tenha um bom fim de semana.
António Cabral

Anónimo disse...

Com ou sem queijo da Serra?

António Barata disse...

Caro Embaixador, de acordo, já para não referir a bela posta de bacalhau, o presunto fatiado fininho, a simpatia e ainda a possibilidade de comprar o belo amigo na mercearia para o levar para casa e saborear de uma das 1001 maneiras à escolha.

Luís Lavoura disse...

Melhores quê? Bolos de bacalhau?

Os melhores bolos de bacalhau fazia-os a minha mãe, até que descobri que a minha tia Isabel, irmã dela, os fazia ainda melhores.

Luís Lavoura disse...

O Francisco tome cuidado, que parece que aí ao lado, na Vila Verde, há um surto muito grande de infetados com o vírus. (Estão todos sãos, claro, sem quaisquer sintomas, evidentemente. Não se preocupe com a saúde deles.) Ande sempre de máscara e mantenha sempre o distanciamento social, Francisco.

Corsil Mayombe disse...

O genuíno POR FAVOR, ou seja:
-Sem queijo da serra!


Falcāo disse...

Bolos de bacalhau,uma maravilha !
E porque nāo com um arrozinho de manteiga a escorter,salade de alface e um delicioso verde caseiro ?
C.Falcao

Portugalredecouvertes disse...

uma maravilha portuguesa!

Mário Sá Barbosa disse...

Agradeço ao Sr.Embaixador esta preciosa e sempre abalizada opinião sobre os bolinhos ou pastéis de bacalhau. Recomendo-lhe que, quando passar por Lamego, experimente os magníficos pastéis de bacalhau do restaurante Novo, no Largo da Sé.
É sempre um privilégio ler diariamente as suas crónicas. Bem haja!

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Mário Sá Barbosa. Confesso conhecer poucos restaurantes em Lamego. Antigamente ia bastante à Casa Filipe, depois ao Vindouro, mais recentemente ao Manjar do Douro. Lá irei ao Novo, quando puder. Obrigado pelas suas palavras e pela nota.