sábado, 8 de agosto de 2020

Já chegámos à Madeira?

O líder madeirense do PSD defende uma aliança com o Chega, com o argumento de que Sá Carneiro também se associou ao CDS na AD.

Equiparar o Chega ao CDS, partido com o qual o PSD se coligou na Madeira, é um belo “elogio” para o CSD, não é?

6 comentários:

Anónimo disse...

Tem dúvidas de que o PSD se vai aliar ao Chega? Eu nao tenho. É para isso que o extraordinário António Costa está a empurrar o PSD. Depois de uma derrota humilhante perante Passos Coelho, de uma vitoria pífia perante um PSD comatoso ainda se arrisca a perder as eleições para a direita apesar da tal orgia de dinheiro...

Anónimo disse...

O outroAlbuquerque via melhor que este. O CDS não era fascista o Chega é fascista versão rasca
Fernando Neves

Anónimo disse...

Isso mesmo, caro Fernando.

Um abraço

JPGarcia

Anónimo disse...

Permita-me,senhor embaixador, ainda que sem qualquer simpatia por qualquer partido, não posso deixar de reparar na preocupação com o esse partido, fazendo analogia com outros preocupantes e perigosos como o são o BE, o PAN...

Anónimo disse...

Por favor não baixem o nível, expressões como “rascas” são de evitar sob pena de “rasca” ser quem a emite e neste blog não se adequa.

Anónimo disse...

O tipo dos Açores faz discriminação entre cidadãos nacionais: nem uma palavra.
Os tipos dos Açores violam grosseiramente a Constituição: nem uma palavra.
O tipo da Madeira apoia o dos Açores e diz-se vítima de colonialismo: nem uma palavra.
O tipo da Madeira diz que há que acabar com o Tribunal Constitucional (porque não lhe dá jeito): nem uma palavra.

O que interessa é o Chega, pois claro!

No meio disto tudo, tal como o dono deste blog, o PR - que abre a boca a propósito de absolutamente tudo -, fica calado.

O Chega, isso é que interessa...