domingo, 6 de junho de 2021

Cozinha sem apelido fino


Há uns anos, o meu amigo Rui Vieira Nery editou um belo e já clássico texto sobre o tempo em que as cozinheiras se chamavam “Adozindas” e não tinham apelidos de “socialite”. 

Hoje, passei pelos locais onde imperaram a Sara Barracoa, em Famalicão, a Rita Fangueira, em Esposende, e a Zefa Carqueja, em Viana. Lembrei-me dessas grandes Adozindas.