segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Realismo real

É muito interessante ver a capacidade “encantatória” que a monarquia britânica consegue criar, nestes momentos em que se anuncia que um príncipe vai casar. Apesar de todos os azares (a maioria deles auto-infligidos) que nas últimas décadas abalaram a casa real britânica, estes trabalhados momentos mediáticos, com a novidade de surgir uma noiva divorciada e etnicamente diversa de todo o resto da família, insuflam um curioso vento de renovação. A grande profissional que dirige aquele “show”, continua a revelar uma notável capacidade de adaptação. Como republicano, tiro-lhe o meu chapéu.

2 comentários:

Luís Lavoura disse...

Quem é que se vai casar, e com quem? Confesso que não sei de nada.

Anónimo disse...


Isto de se por sempre apenas uma pessoa responsável e neste caso a Chefe de Estado brtânica é muito curioso. É que não é só ela em comando é sim a sociadade britânica em movimento e muito trabalho.
E eu sou não-politisado e por isso nem monárquico.