sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Alfândega da Fé


Aqui cheguei e ninguém me perguntou se tinha alguma coisa a declarar. Estranho!

6 comentários:

Portugalredecouvertes disse...


Será que queriam saber se o Sr. Embaixador tinha algumas orações para declarar ?!
não seria uma alfandega tão rigorosa como Vilar Formoso ou de Elvas antes du 25 de Abril ?!

Anónimo disse...

Têm FÉ em si...

dor em baixa disse...

Uma alfândega em que fronteira? Sendo da fé, seria a fronteira entre o cristianismo e o judaísmo, que muitas comunidades judias havia naquela região. Mais verosimilmente a fronteira entre o cristianismo e o islamismo, que teve poder político solidamente implantado durante muitos séculos.
Infelizmente, pela imagem, em vez de uma fronteira um vasto território de terra ardida.

Anónimo disse...

... ou sabem que o sr. não a tem e, portanto... nada declara

Anónimo disse...

Poderia declarar que em Portugal foi aprovado um OE 2018 do tipo, "chapa ganha, chapa gasta".

A responsabilidade foi do conjunto de figurinhas (geringonços, versão melhorada de gambuzinos)com as respectivas famílias "penduradas" nos ramos da governação e respectivos arbustos: PS + be + pcp + pev.

Anónimo disse...

@Anónimo de novembro de 2017 às 19:47

Pronto ... e la tinha de aparecer um pafioso seguidor do seu querido lider pregador de Massama ou do irrevogavel dos supositórios gigantes (submarinos) do parque eduardo 7.