sábado, 19 de maio de 2012

Amizades & conhecimentos

Custa-me ter de voltar a reiterar esta questão, mas devo esclarecer, uma vez mais, que, por uma questão de meridiana lógica, só posso considerar integrar na minha lista de "amigos" no Facebook, ou de "contactos profissionais" na rede LinkedIn, pessoas que, efetivamente, eu conheça e com as quais tenha relações. 

Fico muito grato a todos os outros, que tiveram ou têm a amabilidade de formular uma solicitação de adesão, mas cada um tem os seus critérios. E este, bom ou mau, é o meu.

6 comentários:

Julia Macias-Valet disse...

Pensava que o nosso escriba era anti-Facebook !?

Isto do Facebook é engraçado...no outro dia "um rapaz da minha mocidade", como diria o meu avô, com quem nunca falei na minha terra e que é emigrante na Suíça, enviou-me um pedido de amizade...va-se la saber porquê ???
Obvio que nao aceitei.

patricio branco disse...

sigo principio semelhante, poucos mas bons, poderia dizer.
há quem tenha a meta dos 900 amigos, outros têm metas de 25 amigos, cada um faz como quer de forma a atingir o que é para ele o melhor, um intercambio e um partilhar agradaveis.
qualidade, quantidade...

Isabel Seixas disse...

De facto a indivisiblidade cursa com a reserva do direito de admissão...
Inquestionável.(É mesmo ponto final.)

Anónimo disse...

Ambasciatore, voglio essere mio amico su Facebook?

Anónimo disse...

Sind Sie mein Freund?

a) Angela

Anónimo disse...

por falar em amizades e conhecimentos
o senhor embaixador por acaso nao arranja um lugarzinho na ongoing? para mim, digo!...

bem haja