quarta-feira, 16 de maio de 2012

Igreja

Foram cerca de duas dezenas os sacerdotes católicos que hoje reuni num almoço na embaixada. Trata-se de religiosos - portugueses mas também franceses, espanhóis, brasileiros e até angolanos - que prestam serviço junto das comunidades portuguesas e lusófonas, em Paris e arredores. 

Este encontro, que promovo anualmente desde a minha chegada, e onde algumas dessas pessoas acabam por se encontrar pela primeira vez, destina-se a agradecer o trabalho de acompanhamento dos cidadãos portugueses que esses sacerdotes desenvolvem, nomeadamente no domínio social.

A conversa, à mesa, não tinha agenda. Mas o tema dos novos imigrantes portugueses chegados a França esteve no centro das preocupações de quase todos, por se tratar de uma realidade a que é necessário estarmos bem atentos. Curiosas foram as notas deixadas sobre a relação entre a comunidade tradicional e os recém-chegados, com atos de generosa solidariedade dos primeiros, em relação aos segundos, a serem registados por alguns dos presentes.

4 comentários:

Anónimo disse...

Pelo menos por aí não há um corte "cego" entre gerações. Oxalá o seu exemplo venha a ser seguido noutras paragens, aonde se localizam novos fluxos de emigrantes portugueses.

Anónimo disse...

Acima de tudo, que não haja falta de óstias.

Isabel Seixas disse...

Bem interessante.
Espero que tenha aproveitado a ocasião para juntar o útil e benzer a embaixada, para vaporizar para os nossos emigrantes...

Anónimo disse...

O que tera sido o menu !?...

Humm...vejamos, podera ter sido :

Entrada :
Sopa de Santa Teresinha? (Baixo Alentejo)

Prato :
Bacalhau Espiritual? (Portugal Continental e Ilhas Adjacentes)

Sobremesa :
Papos de Anjo? (Douro Litoral)
Barrigas-de-Freira? (Minho)
Toucinho do Céu? (Tras-os-Montes)
Celestes de Santarém? (Ribatejo)
Coalhada do Convento? (Alentejo)
Lampreia de Ovos das Clarissas de Coimbra? (Beira Litoral),
Mexericos de Freiras ? (Ilha da Madeira)

E a acompanhar o cafezinho :
Cavacas de Santa Clara? (Beira Alta)
Bolo Paraíso? (Beira Baixa)
Pao-de-Lo do Mosteiro de Alcobaça? (Estremadura)
Biscoitos do Cardeal? (Alentejo)
Orelhas de Abade? (Alentejo)
Filhoses das freiras de Tavira? (Algarve)
Bolo micaelense de Nossa Senhora da Esperança? (Açores)
Hostias de amêndoa? (Açores)
Bolo do Diabo? (Açores).....uiiiiii...Vade retro Satanas !!!!

Caro escriba, permaneço anonima...nao va o diabo tece-las e ainda sou excomungada : )))