terça-feira, 1 de maio de 2012

Sondagem

Neste tempo em que a França vive mergulhada numa obsessão de sondagens (que, quem quiser, pode acompanhar, clicando no alto, à direita, neste blogue), resolvi fazer as minhas, mas, neste caso, quanto à percentagem de espaço que irei ter para viver, na minha casa em Portugal, quando por lá chegarem todos os meus livros.

A imagem junta antecipa o cenário que me espera.

8 comentários:

jj.amarante disse...

Essas pilhas já me parecem perigosas caso desabem. Não se esqueça de prender solidamente as estantes às paredes.

Isabel Seixas disse...

Pode sempre "emprestadá-los"... Autografados e com a história da origem da compra incorporando o estado de espirito , a orientação alopsiquica e o retrato da época a que se reporta.
Se eventualmente quiser posso guardar-lhe alguns ...Claro de boa vontade e sem favor.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Já não vale a pena pedir moderação na compra: o que está feito, está feito.

Não posso oferecer uma modesta colaboração; tenho a casa cheia de livros.

gherkin disse...

Mau caro,
O problema de todos que consideram os seus livros como indispensáveis companheiros. Pelo menos duas vezes por ano faço o difícil inventário dos "amigos" com que me tenho de despedir, passando-os para as muitas e ávidas casas de caridade como a OXFAM e outras. Um grande abraço do,
Gilberto Ferraz

Anónimo disse...

O Senhor Alcipe anda também a arrumar os livros e afirma exaltado que se nao quer separar de nenhum. Fizessem como eu: comprei um kindle e tenho a minha biblioteca toda on line. Modernos são os mordomos!

a) Feliciano da Mata

Julia Macias-Valet disse...

Para o ajudar nesta árdua tarefa necessito apenas de saber se a casa em Portugal tem escadas ?

EGR disse...

Senhor Embaixador:o anonimo da 17.27 de ontem referiu-se ao facto de a internet nos permitir ter este "a vontade" com um Embaixador.
Recupero esse comentário para,naturalmente, estar de acordo com ele, mas acrescentar-lhe outra perspectiva; de nada,neste caso concreto, nos serviria a internetse não houvesse um Embaixador disponivel para partilhar com os seus concidadãos tudo quanto podemos encontrar neste blogue.
È que me ocorreu depois de ler o post de hoje.

LUIS MIGUEL CORREIA disse...

Livros, livros, livros, além dos meus, os de todos os cantos do mundo... Ainda uns quantos do meu Pai, da minha Mãe...Livros, livros...