quinta-feira, 3 de maio de 2012

O mistério Maddie

Um elemento bizarro que, desde o início, me intriga no caso McCann é o facto da generalidade da imprensa continuar a tratar a criança, como ainda há pouco ouvi na nossa televisão, por Maddie, quando os respetivos pais já afirmaram, por mais de uma vez, que nunca a designaram por esse nome e sempre a trataram por Madeleine.

Será que a comunicação social já tem, ela própria, o direito de criar diminutivos? 

16 comentários:

jmc disse...

Se nas notícias que transmitem, a criação fosse só de diminutivos nem estaria muito mal...

patricio branco disse...

verifiquei e de facto nos jornais ingleses é sempre madeleine.
ps. será que o hotel onde aconteceu continua sem instalar camaras de vigilancia nos seus espaços?

cunha ribeiro disse...

Concordo, Sr Embaixador:

Assim como não achei bem terem divulgado o diminutivo ZEZINHO relacionado com um político da nossa praça, também está errado utilizar o de Madeleine.
Os diminutivos devem usar-se com pertinência e acerto, bem contextualizadinhos, como os do grande Eça, nos Maias.

Anónimo disse...

Gostava de saber o motivo pelo qual os pais foram recebidos pelo Papa do Vaticano.

Respeitosos.

Isabel Seixas disse...

É uma boa questão...
Embora o diminutivo suscite afetividade,de facto costuma ser um direito da familia.
Normalmente a população costuma outorgar-se o direito de instituir alcunhas o que convenhamos se afigura às vezes maior desplante dado suscitar troça e mordacidade.

Portugalredecouvertes disse...

Os jornais ingleses usam esse nome quando escrevem sobre a menina, os outros devem copiar
será porventura que é usado para crianças que se chamam Madeleine?

Fada do bosque disse...

No Dia Mundial da Liberdade de Imprensa

Manuel Pacheco de Miranda explicava que “a liberdade de expressão de pensamento que todos desejam não pode ser a liberdade de só se pensar como nós pensamos”. Foi tempo!

Anónimo disse...

Mas se se tratasse de um jogador de futebol, já não havia problema...

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Carlos Fonseca: obviamento que não publico o seu comentário.

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Anónimo das 10.17: os diminutivos dos futebolistas são adotados pelos próprios. Será preciso recuar a "Os Maias" para ver o Eusébio passar a Euzebiozinho...

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Lembrou-me o nosso Raul Solnado:

- Minhas Senhoras e meus Senhores

Vou de seguida interpretar uma canção que se intitula Olá José, amanhã vamos encontrar-nos às seis da tarde, depois do serviço, na esquina da Rua do Ouro com a Rua do Crucifixo, para depois irmos beber umas bejecas à Trindade; em Inglês Hello, Joe

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Caro Amigo e Senhor Embaixador

Abusando da paciência e da disponibilidade que o caracterizam, peço-lhe o obséquio de me permitir que aqui deixe uma informação e uma pergunta ao Patrício Branco:

Voltei dos três meses de sonho em Goa e outras Índias. Ainda és vivo ou já faleceste de morte macaca?

Muito obrigado

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Carlos Fonseca: obrigado pela sua compreensão

Anónimo disse...

http://www.thesun.co.uk/sol/homepage/news/4296421/30-kids-lost-in-Portugal-since-Maddie-went-missing.html

Isabel Seixas disse...

Estou cá com uma curiosidade do comentário do Sr. Carlos da Fonseca...
Oh!!!!!!!.... Já sei a curiosidade matou o gato.
O Sr. às vezes é tão desmancha prazeres, que até mete impressão, isso já é obsessão pela diplomacia...
Mas se calhar faz bem, pronto... Rendo-me,mas mantenho a curiosidade.

Anónimo disse...

Neste mês de Maio, faço um pedido à Nossa Senhora de Fatima para que a menina seja ainda encontrada sã e salva.