terça-feira, 2 de março de 2010

"Público"

O jornal "Público" faz 20 anos. Quando apareceu, o diário representou uma lufada de ar fresco no panorama jornalístico português, com uma importância quase similar àquela que o "Expresso" teve nos estertores da ditadura - e não será por acaso que o "Público" foi criado por gente saída do "Expresso". O "Público" passou a ser o nosso "Le Monde", o nosso "El País", o nosso "La Reppublica". Era, manifestamente, era um corte cultural com a prática de imprensa diária em que, até aí, Portugal tinha vivido.

Sempre tive no "Público" pessoas que mereceram a minha estima e amizade, ao longo destas duas décadas em que, com as limitações da distância, acompanho regularmente o jornal. Devo ao "Público" a simpática atenção que deu às diversas atividades que desenvolvi, em todo o tempo do seu percurso. Nele publiquei  vários artigos, por ele fui entrevistado algumas vezes. A todos os meus amigos do "Público"-  mesmo àqueles que dele se afastaram há muito, como é o caso do seu fundador e idealizador, Vicente Jorge Silva - deixo aqui um forte abraço coletivo de parabéns. Por muita água que tenha corrido sob as pontes, por muito que o "Público" tenha mudado, uma  realidade é indiscutível: há uma imprensa portuguesa antes do "Público" e outra depois da sua aparição.

Dos depoimentos que o jornal pediu a personalidades de grande relevo na vida portuguesa, e que tem vindo a divulgar no seu site, há um que quero destacar em particular, o do meu amigo e embaixador português junto da OCDE, Eduardo Ferro Rodrigues. Concordo, em absoluto, com tudo o que ele disse, a propósito destes 20 anos do "Público".

2 comentários:

António P. disse...

Caro Embaixador,
Totalmente de acordo com o post e a referência às declrações do Eduardo Ferro Rodrigues.
Haja quem tenha memória e espírito crítico e livre.
Outros parece que a perderam.
Cumprimentos

Alcipe disse...

Subscrevo também toda a declaração do Eduardo Ferro Rodrigues. E agradeço a este blog,que fez tb uma excelente análise do PUBLICO, a oportunidade de o depxar dito!