quarta-feira, 24 de outubro de 2012

"Frappés"

Os dois diplomatas chegaram tarde ao restaurante, para o almoço. Algumas mesas começavam a esvaziar-se. Naquela que ficava ao seu lado, um casal conversava animadamente. No balde com gelo entre as duas mesas, surgia uma garrafa de Chablis, "frappé", consumido por esses vizinhos. 

Chablis! Ora aí estava uma boa ideia! Pediram ao empregado dois copos de Chablis. O tempo passou, a conversa fluiu, os copos dos diplomatas foram-se esvaziando.

A certo passo, os convivas da mesa ao lado levantaram-se e saíram porta fora. Os diplomatas miraram a quase meia garrafa de Chablis por usar e, depois de um olhar discreto em torno, serviram-se. Sempre era melhor do que o vinho ir "para dentro", levado pelos empregados, conluiaram em voz baixa.

O Chablis estava excelente. Cada um acabou mesmo por se servir de mais do que um copo. A garrafa chegou ao fim, mas já estavam saciados. Iam pedir a sobremesa e, depois, dois cafés.

De súbito, os vizinhos da mesa ao lado regressaram, depois de, aparentemente, terem ido ao exterior fumar um pouco. Os diplomatas levantaram-se num salto, correram para o balcão, pagaram a conta e desapareceram, antes que a evaporação súbita do Chablis, na garrafa dos vizinhos de mesa, fosse notada.

Ontem, divertidos, contaram-nos a história. Noutro restaurante, claro.

7 comentários:

Isabel Seixas disse...

É, basicamente sentido de oportunidade.

Anónimo disse...

Malandrecos....eram portugas, claro! E dos bons!

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Anónimo das 5.07; não, não eram portugueses, mas não andavam longe...

patricio branco disse...

acontece, foi sem má intenção. Claro, podiam ter continuado à mesa e explicado a situação, os fumadores até se ririam (mesmo amarelamente) e tudo ficava numa diversão a 4.
a historia tem uma moral portanto e o chablis devia estar delicioso.
a fotografia é sugestiva e gostaria de ter visto o rotulo do vinho, a cor do vidro da garrafa promete.
ps. é dificil, cada vez mais, encontrar um bom branco hoje, não é?

Anónimo disse...

Finalmente descobri onde foi parar o meu "Chablis"...

Isabel Seixas disse...

O comentário do anónimo das 18:18 fez jus ao espirito dos gulosos...

Helena Oneto disse...

A la fin du repas tout le monde est sorti bien "frappé":)!