sexta-feira, dezembro 10, 2010

Preso por ter cão...

A agência de notação "Moody's" colocou sob vigilância alguns bancos portugueses. O argumento foi a adoção de "medidas de austeridade por parte do governo e o seu impacto na qualidade dos ativos bancários".

Quererá isto dizer que, se não tivessem sido introduzidas as medidas de austeridade, o "rating" desses bancos se manteria? 

A economia cada vez se parece mais com a astrologia.

4 comentários:

Patrick disse...

Enquanto isso, a Islândia, que desobedeceu a todas as regras da ortodoxia, já começou a se recuperar: Ice and fire update, por Paul Krugman.

jj.amarante disse...

Eu acho que há um grande equívoco neste pensamento de julgar que os mercados deixam de especular contra Portugal por nós fazermos isto ou aquilo. Os mercados apostaram na nossa falência e é portanto na concretização dessa falência que estão agora verdadeiramente interessados. Mesmo não havendo uma conspiração, é também das falências que os especuladores se alimentam. Independentemente de numa fase inicial nos termos posto a jeito, como se costuma dizer.

Helena Oneto disse...

Não há economia (nem astrologia) que resolva a quadratura do círculo...

Helena Oneto disse...

Para tentar compreender o(s) mecanismo(s) das agências de rating, vale a pena ler este artigo de Daniel Cohen publicado hoje no “Le Monde”
La crise de la zone euro : l'Europe brûle-t-elle ?
http://www.lemonde.fr/idees/article/2010/12/10/la-crise-de-la-zone-euro-l-europe-brule-t-lle_1451762_3232.html#ens_id=1268560&xtor=RSS-3208

A Nato, a Rússia e a Ucrânia

A tensão atual NATO-Rússia parte de duas realidades incontroversas e potencialmente conflituantes entre si. De um lado, está o tropismo ocid...