sábado, 8 de agosto de 2015

Berlin Ball Index


Hoje, no "Expresso", é sugerido o recurso ao prestigiado "Berlin Ball Index" como indicador fiável da inflação. Só posso concordar com esta sugestão.

Na praia por onde ando, as bolas de Berlim - apresentadas com o pregão "Não engorda!, só alarga!" - são este ano vendidas a 1,50 euros.

Assim, na ausência de um leilão independente gerido pela DECO, vejo-me por aqui esmagado por um escandaloso monopólio, em que a minha fonte calórica vespertina me chega a este absurdo e especulativo preço. Ora eu sei que, em praias mais populares e modestas, como a Quinta do Lago ou o Ancão, o preço pedido é 1,10 euros. Pobres, mas com muita sorte...

Ah! A culpa é das gentes de Berlim, como não podia deixar de ser! 

9 comentários:

Joaquim de Freitas disse...

Creio que é tempo de aproveitar a beleza das praias portuguesas antes que a "fire sale" ou "venda de falência" ataque o que ainda tem valor em Portugal. Parece que a ilha de Faro e uma larga área do Alentejo marítimo estão à venda em ...Londres. E mesmo a Comporta!

Se assim é, vamos viver o drama dos Gregos. O PM português já começou a responder ao FMI que Portugal não está na mesma situação. Mas quando Christine Lagarde põe o olho na contabilidade dum país, é mau sinal. A almofada financeira cheira a esturro...

Mesmo se Portugal já vendeu a sua electricidade, o seu aeroporto principal, os seus telefones, e outros, vejamos bem o que aconteceu aos Gregos .
O carácter de venda forçada dos bens duma Nação é que tudo se vende por uma côdea, abaixo do preço do mercado.
E os abutres estão no starting block! No caso da Grécia é de chorar! Para os portos de Tessalónica e do Pireo, que é já por metade chinês, os Dinamarqueses, os Chineses e as Filipinas apresentaram propostas para o resto.

A Bélgica, a Itália, e a China estão interessados na compra do distribuidor de energia AMDE.
Os alemães de FRAPORT estão prestes de comprar 14 aeroportos, sobretudo nos pontos turísticos. Os russos de GAZPROM visam a sociedade petroleira ELPE.
Puro colonialismo. Porque forçar à venda o que interessa os grupos estrangeiros e lhes faz concorrência é digno duma política colonial.

Quanto às ilhas , o muito sério site alemão "Finanzem 100" propõe 11 ilhas em saldo :
6,9 milhões pela ilha Nafsika, 3 milhões pela ilha Lhinari, 50 milhões pela Omfori!!!
Warren Buffet compra uma no mar Egeu , a ilha Agios Thomas por 15 milhões. Deve ser um bom negocio, porque Warren Buffet sabe faze-los!

Se os Gregos conservam a Acrópole terão sorte.

Anónimo disse...

Embaixador, vamos lá recuar no tempo e peça ai an Gomes uma Bola ao balcão ao António ou ao José; ou se preferir ir para a mesa chame o Gonçalo ou o João para lhe trazerem a dita de " Berlim", pode ser acompanhada por um sumol de ananás bem fresco que faz uma calor danado. O pincha está do lado da Brasileira á cata de turistas para a Pensão Excelsior e o Bertelo está doido com a derrota do Benfica já ninguém o atura ali para os lados da rua central. Até o Carlos(TRAI TRAI)outro doente dos vermelhos de carnide, já entrou várias vezes no santoalha a pedir lencinhos ao António Areias e ao Quim Marta para compensar a derrota do Benfica.Quem está a rir lá na Gomes é o Doutor Aguilar portista ferrenho.

Nuno Miranda Torres disse...

Em vila de manta rota, lugar antigamente modesto, enobrece agora com alguns repiques de capitalismo, ostentando esse petróleo de praia a 1,20 euros.
Curiosamente fornecem sacos de plástico. Novidade tecnológica: Bola de alfarroba com ou sem creme.

Isabel Seixas disse...

Eu também gosto tanto de bolas de berlim que atiraria várias com consideração à herr Merkel para não me engordarem a mim.

Agora o que eu também gosto é de Tzatziki à minha maneira... Vou dar-lhe a receita para si e para a sua esposa dra. Gina e para os seus leitores e comentadores, por se acaso...


Ingredientes

1/2 litro de Iogurte grego natural sem açúcar
1 pepino ralado e escorrido ( ainda e depois de espremer retiro o excesso de água num pano de cozinha)
Molho de vinagrete com azeite caseiro de vila flor(ou outro, eu é que tenho o privilégio de ter um amigo que produz e vende), com vinagre, sal e umas gotas de limão.

Uso como tempero de saladas, acompanhamento de grelhados e gosto imenso no pão.
Guardo num recipiente de vidro com tampa ou coloco película no frigorifico e atribuo-lhe uma validade de uma semana, cá em casa nunca expira.

Hum também dá para usar como patê como creme para canapés, enfim a acompanhar com umas cervejolas e conversas de bem dizer ...

espero que gostem.

As bolas estão fritas... E vai daí...Prontoooooooooo sem desfazer nelas "Ba" uma por semana.




Anónimo disse...

O Freitas gosta mesmo de escrever... Ó homem o post é sobre bolas de Berlim vendidas e comidas nas belas praias lusas.

Deixe lá as ilhas gregas para quem tiver dinheiro e as pode comprar!

Joaquim de Freitas disse...

Oh homem: você não escreve nem sabe ler aquilo que os outros escrevem! Vou-lhe explicar: O Senhor Embaixador escreve muitas coisas justas por linhas travessas, que pedem um pouco de subtileza para as compreender. Mas não é para toda a gente.
Por exemplo, quando fala do preço da "bola" que seria mais barata do lado da Quinta do Lago, quer dizer que a gente destas bandas é mais pobre ? Desagrada-lhe caro anónimo?

Quando escreve sobre as conversas no Pereira, estou convencido que o Pereira não existe, mas podia existir. Mas tudo o que ai se diz, existe! Desagrada-lhe caro anónimo?

Quando o Embaixador escreve ; "Ah! A culpa é das gentes de Berlim, como não podia deixar de ser! ", eu leio muitas coisas, mas, sobretudo, leio o que me agrada ,convenho. Mas aqui estamos longe da bola! A bola, vou-lhe dizer, não sei o que é, nunca comi e, ao ler a receita de Isabel Seixas, não tenho a intenção de comer. Já o nome me é indigesto. Ando muito pela montanha e é preciso fôlego!

Mas o que lhe desagrada, caro anónimo, é que desanque no meu texto sobre Berlim. Tem lá amigos? Como lhe desagrada quando desanco sobre Washington e os USA, o país onde assassinam um Negro por dia. Tem lá amigos? Eu tenho , nos dois países, mas não são decerto os mesmos.

Um conselho: Deixe ao Senhor Embaixador o direito de recusar um texto, porque é ele o autor do blogue. Ele sabe fazê-lo, pode-me crer!

Anónimo disse...

O comentário anti-Freitas não é meu mas podia ser, catano!

A verborreia do Freitas é pior do que uma bola... azeda.

Anónimo disse...

Acrescento que o Freitas, mais do que de escrever, gosta é de imaginar que o leem...

Joaquim de Freitas disse...

Ao anónimo das 17:17: Muito obrigado por me ter lido!