terça-feira, 14 de maio de 2019

O tempo das cerejas


“Já estamos no tempo das cerejas, sabia?”, disse-me hoje a empregada do hotel, algures na Cova da Beira, terra afamada das melhores cerejas. E acrescentou: “Na minha terra, em Alpedrinha, elas amaduram mais cedo”. Gostei do orgulhoso “amaduram”, em lugar do “amadurecem”. 

Não lhe perguntei se conhecia a canção de Montand e hino da Comuna de Paris, “Le temps des cerises”, porque, nos tempos que correm, já ninguém conhece o que eu conheço e, a cada dia, dou-me conta de que cada vez conheço menos coisas que quase todos conhecem. E também não ousei recordar-lhe que, como lá se diz no poema, “é bem curto o tempo das cerejas”. 

Ontem, no Souto da Casa, ofereceram-me cerejas. Ouvi então a voz de Montand: “Quand vous en serez au temps des cerises / Si vous avez peur des chagrins d'amour / Évitez les belles!”. Sábio conselho, difícil de seguir. Diz quem sabe dessas coisas.

5 comentários:

jj.amarante disse...

Fotografei uma T-shirt em Tunis com o texto "Le Temps des Cerises" https://imagenscomtexto.blogspot.com/2011/01/tunisinos.html, a expressão não está completamente esquecida se bem que me tenha passado despercebida até aí.

Anónimo disse...

descubra então pq é q nos primeiros concertos
do jovem ivo livi o cartaz anunciava yves montant em vez de montand...

Anónimo disse...

E eu lembrei-me de 1 filme antigo "O Sabor da Cereja" de Kirostami. Agora ouvir Montand, comprar cerejas mais tarde. Virao sei la donde...nao da Cova da Beira nem de Paris.

Saudades
F. Crabtree

dor em baixo disse...

Um amigo, natural de uma aldeia do concelho de Montalegre, também diz "amaduram". Até agora era o único que o dizia.

Anónimo disse...

De Maio a fins de Julho (princípios de Agosto), pode-se saborear cerejas. E para gosta de festas, sugiro a Festa da Cereja em Alcongosta, lá para Junho. Uma animação! Marque-se hotel no Fundão e depois até lá é um pulinho.