segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Vera Franco Nogueira



Li que morreu Vera Franco Nogueira, mulher do embaixador Alberto Franco Nogueira - diplomata, ministro dos Negócios Estrangeiros e biógrafo de Salazar.

Há um episódio, de dimensão político-diplomática, envolvendo Vera Franco Nogueira, que se contava nos corredores das Necessidades. Nunca pude confirmar se era verdadeiro, pelo que a relato aqui com todas as reticências.

Um dia, na sua maratona pelo mundo para ganhar apoios para a política colonial do Estado Novo, Franco Nogueira, acompanhado da sua mulher, ter-se-á deslocado à África do Sul. 

O regime do “apartheid” vivia os seus anos mais radicais, com o privilégio aos brancos a prevalecer em todos os setores da sociedade. A ideia que todos temos é a de que essa prática discriminatória era feita contra os negros. Mas esquecemo-nos de que outras raças eram também vítimas desse preconceito.

Chegado o casal ministerial ao hotel onde iria ficar, terá havido um incidente. O hotel era “whites only” e não terão querido deixar alojar Vera Franco Nogueira, por ser asiática. Não sei como é que o incidente, a ser verdadeiro, terá sido superado. Alguém ouviu falar desta (repito: verdadeira ou falsa) história?

2 comentários:

Anónimo disse...

Uma grande Senhora que deixa uma obra fantástica , a Academia de Santa Cecília . Toda a sua vida dedicada aos outros . Viúva dum grande Embaixador, Ministro dos Negócios Estrangeiros .

Jose Faustino disse...

A ser verdade creio que lhe terá sido atribuído o estatuto de "branco honorário" que era a forma de resolução das situações mais embaraçosas para o regime de "apartheid".

Um dos "premiados" com este estatuto, foi o Reverendo Jess Jackson quando visitou o país.