terça-feira, 21 de agosto de 2018

A casa e as férias

A casa é hoje uma escola de música. Antes, foi a residência da minha avó paterna e dos meus tios, em Viana do Castelo. Nela passei férias “grandes” até ao fim da minha adolescência. A estátua, ao alto, representa o Mercúrio. Por todo aquele espaço, em frente à doca (onde aprendi a nadar), calcorreei muitos agostos. Regresso lá sempre com imenso prazer, como ainda há dias fiz.

6 comentários:

Anónimo disse...

De residência da avó, à escola de música - as voltas que o mundo dá.

Anónimo disse...

Uma Casa brazonada ?!
Não se consegue perceber a que Família pertencem as armas , pois a fotografia está desfocada , mas naturalmente a casa seria alugada pela Senhora sua avó , como era frequente nessa época .
Mas se o sr . Embaixador souber descrever as armas , ficar- lhe - ía muito agradecido .
Cumprimentos

Francisco Seixas da Costa disse...

Ao Anónimo das 18:26. Tudo está descrito em pormenor no livro “Casas de Viana Antiga”, de Maria Augusta d’Alpuim e Maria Emília Vasconcelos, V. do C., 1983. O livro vai proximamente ser reeditado pela Câmara Municipal de VC

Anónimo disse...

Claro que sim , esse livro existe há décadas , mas para identificar as Casas e as suas Armas temos de saber a quem pertencem ( nome da Família ou da Casa ou então o nome da rua ... ) . Neste caso não sabendo nem uma coisa nem outra até será fácil , basta saber a direcção da tal Escola de música , em Viana do Castelo .
Cumprimentos e obrigado

Anónimo disse...

O post que eu escrevi ontem depois de ter “ percebido “ a história da casa que a avó do Sr. Embaixador alugou em meados do século XX e posteriormente foi comprada pelo Senhor seu Pai , não foi publicado , não sei porquê ! Teria elucidado algumas das pessoas que gostariam de saber a origem da casa , assim como do brazão de armas ... sabendo todos eles que não pertencem à família do Senhor Embaixador .
Terão de ir consultar o livro , o que lhes dará um pouco mais de trabalho ! Mas como Agosto é um mês de férias poderão abdicar de uma ida à praia ...
Cumprimentos
Obrigado

Francisco Seixas da Costa disse...

Ao Anónimo das 12:09: eu não tenho comigo o livro, já não me recordo do que nele se diz sobre a casa (li isso já há anos) e o meu pai nunca foi seu proprietário. E não “fiz” desaparecer o seu comentário, era só o que faltava! Quando quiser, publique-o