sexta-feira, 19 de julho de 2013

Equação

1. O ministro de Estado e das Finanças demite-se.
2. O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros demite-se.
3. Os mercados internacionais reagem muito mal à crise no seio do governo.
4. O primeiro-ministro anuncia ao país que a crise no governo foi superada e que propõe ao presidente da República uma remodelação do executivo.
5. O presidente ignora a proposta de remodelação e pede que os partidos do governo, com o principal partido da oposição, o Partido Socialista, procurem um entendimento programático.
6. O Partido Socialista aceita dialogar com os partidos do governo.
7. Os partidos encontram-se durante uma semana, anunciando, no final, que não foi possível chegarem a um acordo.
8. A culpa da crise de governabilidade em que o país fica é do Partido Socialista.

Fácil e claro, não é?

25 comentários:

Helena Oneto disse...

Claro! Mas havera quem pense que a culpa seja de outrem?

Alcipe disse...

Muito bem!

Anónimo disse...

Com esses pontos todos somados e mais ainda os que me parecem faltar a culpa não pode ser só do PS. Portanto a equação parece errada. Este somatório dá com certeza muito mais: PS, PSD, CDS, PCP, BE e Verdes e não sei se terá uma aproximação do resultado desprezível…talvez se precise de adicionar outros vetores…
Como seria bonita a democracia com verdadeiros partidos políticos…

EGR disse...

Fica claríssimo Senhor Embaixador.
Alias, os mandatários do governo espalhados pelos chamados órgãos de comunicação social estão, desde há horas, num verdadeiro frenesim a explicar-nos isso mesmo.
Hoje ao longo do dia houve mesmo um "comentador" na Antena 1 foi afirmando que o Partido Socialista se tinha tornado no centro da instabilidade política.
E o Dr. Morais Sarmento também disse na RTP 1 mais ou menos a mesma coisa
Claro que fica a faltar a explicação vinda do palácio presidencial mas estou certo que não nos deixara desiludidos.
Começo a duvidar se o SNI faria melhor em matéria de intoxicação.

Um Jeito Manso disse...

Embaixador,

Pois claro.

E, se não for do Partido Socialista, então só se for de alguma cagarra... Não vejo que a culpa de toda esta cagarrada possa ser atribuída a mais alguém.

Um bom fim de semana, Embaixador.

Anónimo disse...

Num ménage à trois falhado
não há cônjuge culpado!

a) Feliciano da Mata, o Bandarra jurídico do Golungo

Anónimo disse...

Sou de opinião que o Sr Presidente da República, num gesto inesperado, reconheça a independência do Principado do Ilhéu da Pontinha e aproveite a sua passagem por ali para pedir asilo politico a D. R̈enato Barros.
José Barros.

Anónimo disse...

""É melhor ir dormir sem jantar do que se levantar com dívidas.""

Volte a "festa" do governo anterior do sr. Sousa !

Volta estás perdoado......!

Fora os "mercados/troika" (Ribeira, Bolhão, Alvalade..) que são os únicos em que temos "mão" !


Alexandre

Helena Sacadura Cabral disse...

Uma outra possibilidade é de que a culpa seja do PCP e do BE que não estiveram nas negociações...

Anónimo disse...

Quem fica, como de costume e como se previa de início, mal na fotografia é o arrendatário do Palácio de Belém que mais uma vez revelou ser um dos piores políticos da História de Portugal. Armou-se em chico esperto e recusou duas soluções. Vai ter que aceitar uma delas: eleições antecipadas ou remodelação governamental. Com um Presidente destes imagino a constituiçào de um governo presidencial...Oliveira e Costa nas Finanças, Duarte Lima nos Assuntos Sociais e na Cultura e Isaltino de Morais nas Obras Públicas, etc. Pobre país este-e não só financeiramente. Não nos esqueçamos que o homenzinho está lá há mais de sete nos e que não pode sacudir a àgua do capote.

pvnam disse...

-> Um país - tal como uma família, ou uma pessoal individual – está sujeito a atravessar períodos de crescimento e períodos de recessão (enriquecimento ou empobrecimento).
-> Não é difícil de perceber qual é o objectivo da conversa dos PALADINOS ANTI-AUSTERIDADE (marionetas ao serviço da superclasse – capital global): o endividamento em cima de endividamento... até que pode provocar um crescimento... só que… um crescimento não sustentável (crescimento eng.-socratiano) aproxima-nos da bancarrota (nota: AS BANCARROTAS EXISTEM! um ex: Detroit)… e… um país encostado à parede vende bens estratégicos à soberania: energia, água, etc (há já até quem fale na privatização do oceano português).
.
---> Não está a existir apenas empobrecimento… na verdade, estamos é a caminhar para o DESAPARECIMENTO DO PAÍS!!!
{nota: tal como uma família, ou uma pessoa individual, um país deve estar precavido para enfrentar períodos de recessão (empobrecimento)… assim sendo, um país deve tomar precauções para não cair numa situação de 'espiral': fazer empréstimos para pagar empréstimos}
.
.
P.S.
Um caos organizado por alguns - a superclasse (alta finança - capital global) pretende 'cozinhar' as condições que são do seu interesse:
- privatização de bens estratégicos: energia... água...
- caos financeiro...
- implosão de identidades autóctones...
- forças militares e militarizadas mercenárias...
resumindo: estão a ser criadas as condições para uma Nova Ordem a seguir ao caos - uma Ordem Mercenária: um Neofeudalismo.
{uma nota: anda por aí muito político/(marioneta) cujo trabalhinho é 'cozinhar' as condições que são do interesse da superclasse}
.
.
.
Anexo:
-1- Para sobreviver Portugal precisa de um Movimento que 'corte' (separatismo-50-50) com os «portugueses-do-prego» (leia-se, os portugueses que estão a colocar Portugal no prego).
De facto:
- os portugueses-do-prego não defendem uma estratégia de renovação demográfica - média de 2.1 filhos por mulher; [nota: os portugueses-do-prego 'dão musica' a parvinhos-à-sérvia... vide Kosovo]
- os portugueses-do-prego falam em despesa "não enquadrada" na riqueza produzida... e depois:
a) metem o país a fazer empréstimos… para pagar empréstimos;
b) vendem recursos estratégicos para a soberania... à alta-finança/capital-global;
c) etc.
.
-2- Andam por aí muitos 'globalization-lovers' nazis: eles buscam de forma incessante pretextos... para negar o Direito à sobrevivência das Identidades Autóctones.
Os separatistas-50-50 NÃO TÊM um discurso de negação de Direito à sobrevivência de outros... os separatistas-50-50 apenas reivindicam o Direito à Sobrevivência da sua Identidade! (obs: os 'globalization-lovers' que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa)
{nota: nazismo não é o ser 'alto e louro'... mas sim a busca de pretextos com o objectivo de negar o Direito à Sobrevivência de outros!...}
.
-3- Numa primeira fase, temos de ter a consciencialização das pessoas para a Sobrevivência da Identidade… depois terão que ser organizadas manifestações (um ex: como no Egipto) em todo o país (melhor, em vários países em simultâneo): «Pelo DIREITO À SOBREVIVÊNCIA contra o NAZISMO-DEMOCRÁTICO».
{nota: uma NAÇÃO é uma comunidade duma mesma matriz racial onde existe partilha laços de sangue, com um património etno-cultural comum. Uma PÁTRIA é a realização de uma Nação num espaço}
---> Concluindo: antes que seja tarde demais, há que mobilizar aqueles nativos europeus que possuem disponibilidade emocional para abraçar um projecto de Luta pela Sobrevivência... e... SEPARATISMO-50-50!
.
-4- Existem mais de 1200 milhões de chineses, etc, etc… e… existem os Nazis-Democráticos: estes insistem em acossar/perseguir qualquer meia-dezena de milhões de autóctones que defenda a sobrevivência da sua Nação/Pátria… leia-se: os Nazis-Democráticos pretendem determinar/negar democraticamente o DIREITO À SOBREVIVÊNCIA de outros…

Anónimo disse...

Para Anónimo 00:15 :

No cerne: BIdelberg, Maçonaria.





Alexandre

Isabel Seixas disse...

Na...A culpa morre solteira mas vive casada/amancebada...

Anónimo disse...

Mas existe crise de governabilidade quando existe uma maioria democrática de 130 e tal contra oitenta e tal? O que houve foi mais uma tentativa do estúpido consenso, fetiche nacional porque não consta que, por exemplo, em Inglaterra ou na Alemanha ou na França se preocupem com outra coisa que não seja governar contra a oposição que arruina e leva à bancarrota e faz todo o mal que é possível.
João Vieira

patricio branco disse...

o jogo mais duro vai ser entre o psd-passos e o presidente, vamos a ver quem ganha o braço de ferro e como se saem disto, o ps voltará rapidamente ao lugar que tinha, não vai pegar culpabilizá lo, pais e politica divertidos, tudo isto é tragico-comico, vamos infelizmente ter a experiencia do que é um pais falido, hipotecado, vendido a retalhos, um país falhado...

Isabel Seixas disse...

Estava a pensar...

Que um governo de salvação Nacional"doméstico"sem qualquer vizinho emproado que tem a mania de vir resolver os problemas a casa dos outros em vez de resolver os da casa própria ou alugada ao senhorio banco central e ao raio que os parta "sem querer ser mal agradecida", que basicamente não metesse o bedelho se não for chamado pela maioria e que perceba o que é emprestar sem a "agiotisse" de debitar e vender conselhos em realidades "idiossincráticas" que desconhecem e pressupõem estudos sociológicos prévios sem os quais fica logo a descoberto o amadorismo do para amigos mãos rotas, sendo que aliás não resulta na casa deles e por aí ...

Ora continuando, está-se mesmo a ver que só com mulheres, pronto; está bem salteando com um homem de duas em duas( correndo o risco de depressa ser silenciado por razões óbvias e constantemente interrompido pelos afazeres domésticos e o tempo completo prolongado de dedicação aos filhos, mas deixá-los mostrar o que valem)e o júri de recrutamento composto pelo bom senso da nossa querida amiga HSC presidente do Júri claro,ladeada pela esposa do Sr. Embaixador e do sr. Alcipepor méritos sustentados inquestionáveis a começar pela paciência, para ondular a nossa velha amiga ladeada por um só "olhar" de anuência ou rejeição sem poder de veto de uma Maria de Belém e a assertividade
das argúcias audaciosas de uma Helena Oneto, Margarida Pereira,Menina Júlia coadjuvadas pela sua seleção de colaboradoras, plural neste contexto, que contém género masculino mas que obedece à maioria real.

Senhores liderados pelo senhor embaixador, Sr.embaixador Alcipe, e Feliciano da Mata com os colaboradores por si cooptados patentes no conselho científico a construir com a presidente e as vogais os critérios de intervenção...

Os epílogos serão lacrados a com carinho Mónica para reciclagem do acessório...

Continua(se o Sr. Embaixador deixar)

Ah... A porta voz uma Ana Drago
( não tem qualquer hipótese fisiológica de gaguejar) dado agilizar a celeridade do urge e temos pressa...

Anónimo disse...

Claro que não! O grande responsável é o senhor que está em Belém. É preciso ser muito inocente para acreditar que o PS iria fazer uma negociação com o sr. Coelho, quando este não aceitou o célebre PEC 4. Os partidos são isso mesmo, estão sempre a olhar no curto-prazo, para obterem os melhores resultados nas próximas eleições, mas só para os SEUS interesses, não para o povo.

Luis Miguel Correia disse...

Já dizia a minha Avó: "casa em que não há pão todos ralham e ninguém tem razão".
Temos todos culpa deste regabofe sem fim nem responsabilidade. Todos independentemente de partidos ou clubes.

Helena Oneto disse...

Ao anónimo das 11:41, claro que sim! A culpa é do PSD!
Estou á espera do comentário acusando o PR e/ou o Psd para dizer"
"Claro que sim" outra vez!

Jose Tomaz Mello Breyner disse...

Senhor Embaixador,

Quando ontem ao final do dia ouvi o Dr Seguro dizer que os partidos da coligação tinham recusado uma proposta em que ele propunha aumentar as despesas e diminuir as receitas fiquei convencido que neste meu pobre País está tudo doido.

Começo a ter nojo desta gente.

Jose Tomaz Mello Breyner disse...

Eu quero viver no mesmo país que Seguro.
Pediu mais tempo, mais dinheiro e que não contabilizassem a despesa.
Recusou os cortes na despesa e também não quis receitas extraordinárias.
Pelas minhas contas, por alto, acabámos a intervenção de António José Seguro com mais 5 ou 6% de défice.

Carlos Fonseca disse...

Claro que a culpa é do PS. E, se não for do PS é do seu pai, a Acção Socialista.

Ou mesmo de Antero de Quental...se isso der jeito.

Quem não tem culpa é o homem que diz sempre "Eu avisei!"

Anónimo disse...

O PS deixou de ter Presidente! Agora tem um Comité…

Isabel Seixas disse...

Com culpa e sem culpa o Seguro morreu de velho...

MM disse...

A culpa só pode ser, em primeiro lugar, dos Portugueses pelas escolhas que fazem dos seus políticos e do perpetuar de um sistema podre. Em segundo lugar, do Sr.PR, que acreditou no bom senso, determinação e capacidade negocial dos intervenientes para a "salvação nacional". Mas, olhando para os negociadores e para os seus percursos profissionais e políticos, as minhas dúvidas agudizam-se. Será que algum, alguma vez, terá lido o básico para negociar, i.e., "Getting to Yes" de RDFisher, Paton & Ury, ou "Getting Past No"? Quanto aos restantes skills...