segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

A abrir

Por que diabo se lembrou o embaixador de Portugal de criar um blogue (escrevo sempre assim, à portuguesa) ? Imagino que essa deva ser a pergunta, de legítima curiosidade, de quantos chegam a este primeiro texto, publicado no dia da minha chegada a Paris.

Pois bem, a resposta é simples: porque entendi que poderia valer a pena testar esta via como forma de dar a conhecer, a quantos considerem minimamente interessante sabê-la, a minha perspectiva sobre factos que, de certo modo, se liguem à actividade que actualmente exerço, bem como sobre diversos aspectos da vida e da actualidade portuguesa ou luso-francesa - acontecimentos, pessoas e ideias - que entenda valer a pena sublinhar aos potenciais leitores. E algumas notas pessoais, que me pareça curioso deixar expressas.

Que fique bem claro que este não é um portal oficial: para isso, a Embaixada tem os seus veículos próprios de informação e de diálogo. Aliás, usá-los é um direito que estimulo muito que seja exercido.

Este será - convém ter claro - um espaço de aparição irregular, sem uma tentação de actualidade, ao qual não quero, por isso, associar nenhuma temporalidade cíclica, diária ou outra. Desenganem-se os que esperam um diário.

Não excluo que possa parecer algo pretencioso, aos olhos de alguns, dar à estampa textos na primeira pessoa, como que assumindo que a visão do embaixador português possa, pelo mero usufruto desse estatuto, ter um mérito que justifique a sua leitura. Mas fico confortado com a ideia de que só me lerá quem quiser e que ninguém será obrigado, por dever oficioso ou outro, a seguir o que aqui se colocar.

Noutras funções, embora também num outro modelo, já utilizei o blogue como forma de comunicação e, confesso, o seu resultado foi muito reconfortante. Agora, neste caso, e ao fim de algum tempo, logo se verá. Se a assiduidade dos leitores o justificar, o exercício continuará. Se não for esse o caso, o blogue terá o destino óbvio.

Duas questões finais, para bem esclarecer.

A primeira para dizer que o espaço de comentários estará aberto a quem os desejar fazer, no entendimento que, tal como este blogue, não sejam anónimos. E que sejam escritos em tom construtivo e com a necessária urbanidade, como é óbvio.

A segunda para esclarecer que, embora, como disse, este espaço não tenha uma natureza oficial, naturalmente que quem o escreve assume, em pleno, a responsabilidade da função que exerce e que, por essa razão, não se esquece dela ao escrever. "À bon entendeur"...

14 comentários:

leonor xavier disse...

Que boa ideia, Francisco, a palavra escrita é a melhor para não se perderem os pensamentos e não se dispersarem as pessoas. Gostei muito do texto. Vou continuar a ler! Muitas saudades da Leonor Xavier

Silvino Potencio disse...

De: S.S Potêncio

Caro Amigo Dr Seixas da Costa,... que bom podermos ler em directo todos estes conhecimentos que o Amigo nos libera agora de "graça" mas com toda a seriedade que cada assunto merece.
Gostei desta nota de abertura e - sem querer exagerar na puxada da brasa à sardinha Luz & Tana - esta foto de energia eólica nos satisfaz em pleno.
Estamos no momento a prestyar serviços de consultoria pára empresa Portuguesa a qual está entre as mais avançadas em termos de tecnologia e investimentros no setor.
Cá ficamos no aguardo das suas novidades... receba um Abraço Transmontano com amizade fraterna.
Silvino Potencio - Natal/Fev 2009

Paulo R. de Almeida disse...

Um blogue (à portuguesa) é um espaço público-privado, e por isso combina virtudes e méritos de ambas as formas de comunicação. De um lado, eles revelam as preferências intelectuais de seu autor (ou dono), suas leituras e suas reflexões, de outro representam uma espécie de prestação de contas dele mesmo para consigo e para a sociedade, ou se quisermos um "diário aberto", onde não figuram, por certo, todas as idiossincrasias do escrevente, mas pelo menos todas as peculiariedades, que possam ser deduzidas dos seus próprios textos, das seleções que ele faz, e que também pode ser lido nas entrelinhas.
Eu mesmo, depois de relutar muito em abrir um blogue, acabei me rendendo à idéia, e hoje não mantenho apenas um, mas vários, pois vários são os instrumentos e os veículos de nossa curiosidade. Podemos colocar anotações e reflexões pessoais, resenhas de livros, notas de leituras, ensaios de terceiros, enfim, materiais que imaginamos que possam interessar aos outros, mas que de fato nos interessam primariamente. Eles são um forma de ter esses textos sempre à mão (ou pelo menos numa tela de computador, em qualquer lugar do mundo), sem precisar procurar pelos nossos manuscritos, alfarrábios, cadernos de notas, recortes de jornais, enfim, aquela montanha de papéis que rapidamente se transmutam em camadas geológicas e que invariavelmente remetem os materiais do mês passado ao pré-cambriano desta idade eletrônica, soterrado na voragem de novos elementos de atualidade.
Meus parabéns, portanto, pela iniciativa, e que este blogue (ou blogues) se increva nas promenades intellectuelles de todo leitor curioso e com sede de saber.
Virei ocasionalmente saciar minhas preocupações investigativas e de lazer neste espaço que desde já considero como uma companhia intelectual no caminho da amizade diplomática.
Felicidades e o grande abraço do
Paulo Roberto de Almeida (Brasília)

Leonel Vicente disse...

Parabéns pela excelente iniciativa!

Paulo M. A. Martins disse...

A bon entendeur...
Mr. L'Ambassadeur est dejá chez lui, en France, et, surtout, à Paris!
Voilá Paris et l'Ambassadeur du Portugal!
Était l'adieu au Brésil!
Enfin, c'est l'Europe des Nations!
Le Premier Monde!

Meu Bom Amigo,
Quando não me quiz despedir de si, explicitamente, lá tinha as minhas razões!
E, com um simples "Até Sempre!", nos voltamos a encontrar, apesar da distância que nos separa!
Fortaleza (CE), Brasil - Paris, França.
Tanto Mar?
Apenas, um simples clique!
Felicito-o, vivamente, pela sua iniciativa de manter uma 'porta sempre aberta', ou não fosse "Uma Casa Portuguesa, com pão e vinho sobre a mesa...", para um contacto permanente, troca de ideias e, sobretudo, de experiências.
Caríssimo Embaixador, aceite os meus votos de Boa Sorte no seu actual Posto!
Muitas Felicidades!
Fraterno Abraço.
Incondicionalmente,
Paulo M. A. Martins

Victor Passos disse...

Para o Sr. Embaixador Seixas da Costa envio os meus parabéns por este espaço que, tenho a certeza, primará pela qualidade.
Aproveito para - e porque nasci em Viana do Castelo e sei bem o que era bom ir comprar pão quentinho à padaria do Cais Novo às quatro da madrugada para nele meter chocolate de Viana - lhe enviar um forte abraço.
Victor Passos (sousapassos@netcabo.pt)

Renato Leitão disse...

Meu Caro Embaixador

Como convidado, participei no passado dia 25 de Janeiro num evento em São Paulo denominado BikeTour a cujo patrocínio estavam ligadas duas grandes empresas portuguesas ligadas à area da energia e renováveis a EDP e Galp.
Refiro-me a este assunto porque havia lido na Internet que o Embaixador Seixas da Costa tinha participado nas negociações com as autoridades brasileiras visando a realização daquele simpático evento, também desportivo.
Ainda alimentei a esperança de o encontrar por lá e aproveitar para fazer uma saudação muito especial,com caipirinhas,ao nosso reduto notívago - O Procópio.
Bonne Chance.
Renato Leitão

Anónimo disse...

PARABENS VOU SER LEITOR ASSIDUO E DEDICADO,
ABRAÇO,
Å. SERRASPEREIRA

ana disse...

Francisco, olá!!!
cheguei aqui pelo blog do Francisco Viegas e que boa surpresa - I'll read on, I'll read on.
Não sei é se lhe perdôo estar aí e não aqui...
saudades, muitas,
A. Hudson

Anónimo disse...

Que boa ideia, Sr. Embaixador. Não estamos habituados a comunicar com o nosso Representante em França utilisando as novas tecnologias. Serei leitor assiduo. Soube que, na Embaixada, tambem ja se comunica por intranet. Um dos seus colaboradores ficou surpreendido quando, de manhã, abriu o seu PC, e viu um uma mensagem do Embaixador. Desejo-lhe os maiores sucessos nesta sua nova missão, e com os meus melhores cumprimentos fico au seu inteiro dispor.
Florindo Miranda Ventura
Antigo Director Geral do SOTTOMAYOR - França
Vice-Provedor da Santa Casa da Misericordia de Paris
Comendador da Ordem do Infante Dom Henrique

Anónimo disse...

Bravo a Monsieur l'Ambassadeur nouvellement arrivé à Paris, bienvenue en France et à très bientôt le plaisir de faire votre connaissance
Elsa
wwwfranceportugal.over-blog.com

Dulce Dias disse...

Descobri agora o seu blogue e dou-lhe os meus humildes parabéns pela iniciativa.

Um abraço de uma portuguesa em terras de Asterix.

Dulce Dias

Joaquim Pinto disse...

Joaquim Pinto-Cabeleireiros, Sr. Embaixador Seixas da Costa tomei conhecimento pelo nosso amigo comum Dr. Gabriel Bastos, á cerca do seu blogue. Pois venho felicitá-lo pela sua iniciativa, que é um ponto estratégico para dizermos um olá aos nossos amigos , e tambem para o Sr. embaixador divulgar sua grande cultura, e muito para ensinar.
Desejo-lhe muitas felicidades com um abraço amigo e boa sorte. Os meus humildes parabens.
Joaquim Pinto

Anónimo disse...

Percorri, li, vários "artigos" e gostei. Voltarei a este blogue. Fiquei também sensível ao comentário sobre as Idées Reçues sur le Portugal.
Lamento não ter podido estar na conferência na RAG sobre o 25 de Abril. Mas já agora aproveito para dizer que ao passar "Os Capitães de Abril" para um público de jovens estudantes de Sciences Po, precisamente a propósito deste acontecimento histórico, vi duas ou três lágrimas de emoção no fim da projecção no rosto de certos estudantes. Valeu a pena. PLC