sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Pensar o futuro da Gulbenkian


Tive um grande prazer em ser convidado pelo Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian para passar a integrar um corpo de 12 conselheiros, portugueses e estrangeiros, que teve hoje a sua primeira reunião, no início de um exercício que tem como objetivo aconselhar a instituição a refletir o seu trabalho no futuro, conforme pode ser lido aqui.

3 comentários:

Anónimo disse...


Sr. Embaixador: Onde vai buscar tempo para servir em tantos cargos ? Olhe que vai ter a Ana Leal à perna...

Francisco Seixas da Costa disse...

Ao Anónimo das 00:24. Estou a fazer alguma coisa ilegal? Uso o meu tempo como muito bem me apetece

Anónimo disse...

Lido.

Despacho.

Desses conselheiros quantos deles conheceu o pensamento de Gulbenkian quanto à função da fundação, para além do que se encontra no seu testamento. Poderão esses senhores muda ralguma coisa???

Não deferido