quinta-feira, 1 de outubro de 2009

"P'ra não dizer que não falei das flores"

7 comentários:

Paulo M. A. Martins disse...

Caríssimo Embaixador,
Indiscutivelmente, o seu blogue é uma verdadeira caixa de surpresas!

"P'ra dizer que não falei das flores", importa que se diga que é uma canção / composição de Geraldo Vandré, que eu tanto aprecio e dou comigo a trauteá-la com alguma frequência, que teve origem no período da ditadura brasileira.
Confesso que fiquei surpreendido quando me deparei com o título, mas ao mesmo tempo perplexo com a mensagem que pretende lançar, não sabendo se para leitores portugueses se brasileiros.

E vale a pena dar um olhar sobre o seu conteúdo e profundidade política:

"P'ra Não Dizer Que Não Falei Das Flores"
Geraldo Vandré
Composição: Geraldo Vandré


Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Somos todos iguais
Braços dados ou não
Nas escolas, nas ruas
Campos, construções
Caminhando e cantando
E seguindo a canção...

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer...(2x)

Pelos campos há fome
Em grandes plantações
Pelas ruas marchando
Indecisos cordões
Ainda fazem da flor
Seu mais forte refrão
E acreditam nas flores
Vencendo o canhão...

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer...(2x)

Há soldados armados
Amados ou não
Quase todos perdidos
De armas na mão
Nos quartéis lhes ensinam
Uma antiga lição:
De morrer pela pátria
E viver sem razão...

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer...(2x)

Nas escolas, nas ruas
Campos, construções
Somos todos soldados
Armados ou não
Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Somos todos iguais
Braços dados ou não...

Os amores na mente
As flores no chão
A certeza na frente
A história na mão
Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Aprendendo e ensinando
Uma nova lição...

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer...(4x)


De passagem, diria apenas que, a melodia da canção, também conhecida como "Caminhando", tem o ritmo de um hino, e a sua letra possui versos de rima fácil (quase todos em ão), que facilitam memorizá-la, motivo porque era cantada nas ruas.

O sucesso de uma canção que incitava o povo à resistência levou os militares a proibi-la, usando como pretexto a "ofensa" à instituição contida nos versos "Há soldados armados, amados ou não / Quase todos perdidos de armas na mão / Nos quartéis lhes ensinam antigas lições / de morrer pela pátria e viver sem razão".

A primeira artista a interpretar "Caminhando" após o período em que a canção esteve censurada foi Simone, em 1979, conquistando enorme sucesso de crítica e público. A canção também foi regravada por Ana Belém, Zé Ramalho e Charlie Brown Jr.

Mas, porque não me quero alongar mais, permito-me deixar-lhe uma pergunta:

- Qual o verdadeiro significado e conteúdo do título da canção, uma vez que o mesmo está "mascarado"?...

Só receio, mas em nada me surpreenderia, que, por este andar, algo como o descrito na canção já possa estar nas mentes de muita gente e, quem sabe?,em vias de preparação para Portugal!...

É que os apelos têm sido insistentes...

Os meus parabéns por esta magnífica e oportuna postagem!

"Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer..."

Fraterno abraço.

Paulo M. A. Martins
Jornalista
Fortaleza (CE) - Brasil

Helena Oneto disse...

Subtil!

Anónimo disse...

Quem sabe faz a hora desde que tenha poder.

Só espera acontecer quem não sabe e/ou não tem poder.

Francisco Fanhais tem uma óptima versão,em canto,deste fabuloso poema de Geraldo Vandré.

Anónimo disse...

Gostei desta lembrança brasileira por parte de um homem que deixou marca por Terras de Santa Cruz. Uma bela evocação.

Anónimo disse...

QUE MARAVILHA DE FOTOGRAFIA....
QUEM É O FOTOGRAFO

ié-ié disse...

Há bruxas! Acabei de ouvir a canção por Francisco Fanhais que está, por exemplo, incluída num álbum italiano de solidariedade internacionalista para com a luta dos portugueses. O álbum é de 76, tem também José Afonso e chama-se "Per Le Cooperative Agricole Portoghesi".

LPA

Anónimo disse...

essa musica é uma pouca vergonha... RONALDO BRILHA MUTSU