quarta-feira, 14 de outubro de 2015

O anonimato


Percebo que o anonimato seja cómodo para quem comenta. Diz-se "n'importe quoi", fazem-se insinuações sem dar a cara, usa-se uma linguagem que não haveria coragem de utilizar se se colocasse o nome por debaixo.

Ao longo destas últimas semanas, dei a esses anónimos "demasiada praça", como se diz nas corridas. Tive mesmo uma "paciência de santo", como alguns amigos se espantaram e é fácil de comprovar nos comentários publicados. O resultado ficou à vista: este espaço transformou-se num instrumento gratuito de agressão e insultos.

Um "filtro" mais restritivo foi agora introduzido. Espero que isso possa reconduzir a alguma serenidade - o que é muito diferente de querer que concordem comigo, bem entendido!

12 comentários:

Luis Martins disse...

Meu caro embaixador no seu Post do faceboolk convida os seus " amigos " a visitá-lo aqui , Mas pelos vistos nem todos podem comentar pois já por duas vezes o meu comentário foi removido ! De qualquer modo o meu obrigado

António Azevedo disse...

Concordo perfeitamente consigo! Mas também temos de admitir que o anonimato é agora e sempre foi um serviço público! E mesmo neste blog! Muitas vezes pedem-me para responder a inquéritos sobre diversas matérias ou funcionamento de serviços e garantem desde logo a sigilosidade da opinião.
Os insultos anónimos e não só são sempre cobardes, mas há muita gentinha “corajosa” que pretende “conhecer” o emitente de muitas opiniões de caracter genérico ou de serviço público, sem razão perscrutável…
Anónimo.

António Azevedo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Isabel Monteiro disse...

Muito bem, Sr. Embaixador

APS disse...

Sempre admirei a tolerância do seu Espaço e a forma como acolhia os comentários, mesmo quando soezes e cobardes. Porque a gentileza, em Democracia, também tem os seus limites, sobretudo neste nosso país, em que restam ainda muitos vestígios da antiga Inquisição, nos espíritos, e da Pide, nos métodos.
Os meus melhores cumprimentos,
APS

Manuel do Edmundo-Filho disse...

Aplaudo com ambas as mãos a sua decisão. Muitas vezes me interroguei por que razão permitia o Embaixador, trasmontano que é, este tipo de comentários. Só mesmo um espírito genuinamente democrático e uma infinita paciência de Jó.

Rui Bessa disse...

É com gosto que todos os dias leio o que escreve. Obrigado.
Cumprimentos.
Rui Bessa

João Pedro Garcia disse...

Até que enfim!

JPGarcia

Ana Vasconcelos disse...

Vivo e trabalho fora do País há mais de 20 anos. Quando leio algumas caixas de comentários em jornais e em blogs, bem como quando ouço algumas das sessões do parlamento português, tenho dado por mim a pensar que não me lembro de sermos assim no passado. Mais recentemente, comecei a formar a opinião de que se calhar nada disto é novo. Se calhar esta descortesia sem vergonha é resultado de uma profunda falta de cultura e de tradição democráticas, amplificadas ad nauseam pelo anonimato na blogosfera.
Faço minhas as palavras de Rui Bessa: " É com gosto que [quase] todos os dias leio o que escreve".

Ana Vasconcelos

Helena Sacadura Cabral disse...

Meu caro Francisco, não posso estar mais de acordo consigo!

nikonman disse...

Mais tarde ou mais cedo é o que acontece aos blogs em Portugal. Também em tempos me vi obrigado a activar a moderação de comentários. Obviamente que se perdem "clientes", mas recuperamos alguma tranquilidade.
Cumprimentos
João Espinho
http://www.pracadarepublicaembeja.net/

Maxmilianno disse...

Nervos a flor da pele, mas.... isso passa, ainda chega a vez do PS, quem sabe?