sábado, 3 de outubro de 2015

Nicolau Santos


Na sexta-feira à noite, quase duas centenas de amigos de Nicolau Santos juntaram-se no ISEG para uma "cerimónia" muito especial. 

Nicolau fazia 35 anos de jornalismo e decidiu comemorar a ocasião com uma festa muito especial, nela juntando três ingredientes infalíveis para mais de duas horas muito bem passadas: a amizade, a música e a poesia. Ah! e um copo no final.

Encontrei por lá gente muito diversa, de várias "lateralizações" ideológicas, unida apenas pelo desejo de manifestar ao amigo - mas também ao grande profissional que Nicolau Santos é - o apreço que ele a todos merece, pela sua verticalidade, pela sua competência, pelo seu humor e por aquele modo direto e nada pretensioso como nos serve, regularmente, do melhor jornalismo que se pratica em Portugal.

Foi uma bela festa, Nicolau!

6 comentários:

Majo disse...

~~~
~ Acabei de ler - no blogue «Terra dos Espantos» -
uma excelente crónica de Nicolau Santos, publicada
em Abril no Expresso e pertinentemente recordada
e evidenciada por F Clamote.

~ Congratulo-me com o sucesso da comemoração
e com esta homenagem.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Anónimo disse...

O zé do laço, devia voltar para a sua origem, Angola.

Antonio Cristovao disse...

Ao ler certos escritos, a verticalidade e melhor jornalismo ficam pálidos demais, mesmo visto com oculos coloridos. O Batista da Silva não conseguia fazer melhor!!

Anónimo disse...

Mas alguém o consegue ler ou ouvir?

Ainda se queixam que os leitores são cada vez menos.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Chico Amigo

Já tinha enviado um comentário sobre o Nicolau, mas não saiu...

Mas JÁ ACABOU O DIA DE REFLEXÃO!!! (00:42) Vou VOTAR COSTA!!!

Abç do Leãozão

Manuel Henrique Figueira disse...

Caro Senhor Embaixador:
O comentadeiro António Cristóvão refere o triste episódio do Baptista da Silva, um fanfarrão que já enganou muita gente e que enganou também Nicolau Santos.
Há um ditado popular segundo o qual «se vê mais depressa um mosquito nos olhos alheios do que um boi nos nossos».
Porque não olha o Senhor Cristóvão para as banalidades de comentários, sempre previsíveis, que deixa amiúde pelos blogues?
Fazem inveja ao Baptista da Silva.
O Nicolau Santos é muito atacado pelo mesmo naipe de gente que, acriticamente, endeusa outros: sempre os mesmos.
A racionalidade das suas análises, o bom senso, a delicadeza com que critica aqueles com que não concorda (nas ideias, entenda-se) deviam fazer inveja aos aprendizes de jornalista.
Um senhor do jornalismo, que ainda não tive o prazer de conhecer pessoalmente, mas com quem já troquei mensagem via e-mail e por quem sou sempre bem aceite nas observações que lhe faço por vezes.