quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Futurologia

No dia 13 de outubro publiquei aqui este post:

"E se António Costa conseguir criar condições políticas para a formação de um governo minoritário PS, com apoio parlamentar formalizado com o PCP e o BE?

E se Cavaco Silva recusar esse governo, por considerar que, à luz dos critérios de exclusão partidária que enunciou imediatamente após as eleições, não aceita essa solução?

Nesse cenário, que não é totalmente implausível, ambos "ganhariam".

António Costa poderia dizer, alto e bom som, para os ouvidos da esquerda, que tentou tudo para tirar o PCP e o BE do "guetto" político onde se encontravam, o que seria verdade, mas que foi a obstinação do PR que impediu essa solução, a qual, no seu entender, tinha condições para assegurar uma estabilidade governativa.

Cavaco Silva, cujo último desejo é deixar o país com uma "maioria de esquerda", sossegaria assim a sua consciência, faria os mínimos perante a sua família política e regressaria aliviado ao Possolo. Ah! e deixaria a "batata quente" para o seu sucessor.

Nunca ganhei no totoloto, mas acho que esta é uma combinação com hipóteses."

Tenho a impressão que vou jogar no totoloto. 

6 comentários:

Valdemar Iglésias disse...

É verdade que Cavaco tinha ficha na PIDE como informador?

Bartolomeu disse...

À Tv. do Possolo... ou ao palacete de Alcântara?
Não voltou a acontecer outro PR como Ramalho Eanes que se contenta com um minúsculo T1 na Miguel Bombarda, sempre preocupado com as despesas do estado.

Francisco Seixas da Costa disse...

Não, não é verdade, Valdemar Iglésias. O formulário da PIDE com o seu nome não tem nada a ver com isso, pelo que é uma insidia essa falsa acusação. Na luta política, não vale tudo.

OdeonMusico disse...

Miserável! vergonhoso! a comunicação do P.R.

o Jaime S.

Majo disse...

~~~
~ (E) foi tudo como manda a tradição...

~ A bem da estabilidade e superiores interesses do país...

~ Não sei quem anda confuso - só posso ser eu e mais ninguém!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Valdemar Iglésias disse...

Não me interprete mal, sr. embaixador.

Escutei essa e, mesmo achando excessivo que uma personagem tivesse chegado onde chegou com essa "medalha", como sou produção pós 25 de Abril, fiquei curioso.

Um forte abraço e muito obrigado pela correcção à (má) informação.