domingo, 7 de outubro de 2018

Caballé e Marti


Ontem, morreu a grande soprano Monserrat Caballé.

Um dia dos anos noventa, recebi um convite para ir ouvi-la ao CCB. Numa parte do espetáculo, seria acompanhada da sua filha, Monserrat Marti.

Algumas figuras sociais ficaram numa área reservada. No intervalo, no regresso aos lugares, estava a cena preste a reabrir-se, veio à conversa, no grupo, a questão de saber de onde viria o nome "Marti", da filha de Caballé. 

Pensando fazer uma graça que logo daria lugar a algumas gargalhadas, pelo ridículo da sugestão, adiantei:

- Deve ter sido o resultado de algum "caso" entre a Monserrat Caballé e o revolucionário cubano José Marti...

À minha volta, fez-se um silêncio reverente, prenhe de respeito pelo meu "conhecimento" histórico e biográfico. José Marti viveu no século XIX, tendo morrido em 1895. 

De todos os presentes, apenas Manuel Maria Carrilho fez um largo e culto sorriso de gozo. E eu entrei em silêncio, porque há muito já aprendi que é muito sério brincar com a ignorância.

3 comentários:

alvaro silva disse...

Bem me queria parecer que o CCB era maioritáriamente frequentado por ignorantes.

Anónimo disse...

O marido de Caballé era um " tenor maligno " chamado Bernabé Marti que ela tentou fugazmente impingir.

Um abraço

JPGarcia

Anónimo disse...

Boa!