domingo, 17 de setembro de 2017

A Ucrânia no Reino Unido...

Teve imensa graça ouvir ontem, aqui na Ucrânia, o "minister for Europe" (?) da senhora Theresa May, um dos cangalheiros do Brexit, apelar à manutenção do interesse ucraniano para ingressar na União Europeia. 

À medida que a sala caçoava do ridículo dessa proposta, por ser titulada por quem estava voluntariamente de saída, o homem, sentindo isso, atrapalhava-se de tal forma que acabou por lhe sair esta pérola: estava seguro de que a Ucrânia, cedo ou tarde, seria benvinda "in the United Kingdom"... 

A sala foi abaixo, claro!

5 comentários:

Anónimo disse...

Para um não-politizado como eu, noto que a Europa está em grande turbilhão com este post. Ninguém sabe muito bem o que pretende. Será porque não estão preparados para governar ou por.... já nem sei.
É pena porque o projecto europeu é genial mas.... para quem queira. Ainda há muita gente que aceitou o dito projecto sem ter esperança nele porque de certa forma negava as ideias do tempo. Mesmo em Portugal quando aderimos foi em desespero de causa para podermos comtinuar o ediário de 1974. O que deu de facto para o torto.
Veremos

Anónimo disse...

E...até ouvi muita gente, ao tempo, dizendo:
Se eles nos querem na Europa, que nos paguem.
Devo ter andado mal acompanhado nesse tempo mas só algumas pessoas falavam abertamente.

Anónimo disse...

@Anónimo 17 de setembro de 2017 às 15:41

Para um não-politizado voçê mais parece uma k7 (cassete)

Anónimo disse...

Tenho alguma pena do senhor, coitado.

Anónimo disse...

Já me tinha lembrado disso. Londres sempre se quiz fazer de padrinho e de pioneiro do fazer entrar os Centro-e-Leste ex-soviéticos. Ufanavam-se do seu papel no alargamento. Depois foram os trabalhadores polacos migrantes que puseram à prova o amor de Londres pelos corajosos Polacos, Checos, Hungaros e etc para agora, adeus, que eu vou-me embora... Maior "traição" é impossível... Mas, porque não se calam?

ab

J.