sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Direito à gargalhada

Foi suspensa, no Twitter, uma conta humorística que havia sido criada há dias, incluindo frases imaginárias atribuídas ao primeiro-ministro António Costa, em jeito de recomendações ridículas para hipotéticas poupanças. Tratava-se de uma evidente iniciativa de gente hostil ao executivo, no exercício pleno do seu inalienável "direito à gargalhada".

As frases eram, em geral muito divertidas e, em nenhum momento, criavam a menor dúvida sobre o seu caráter fictício. Conhecendo-o, estou seguro que o próprio António Costa deve ter achado graça à brincadeira, que saudavelmente se insere na histórica tradição nacional de "gozar" com o poder. Ai do dia em que a percamos...

Não quero crer, por um segundo, que por detrás da suspensão da conta possa ter estado a iniciativa sisuda de alguém ligado ao atual governo, cioso de "proteger" António Costa. Não acredito. Porém, se por absurdo isso aconteceu, voluntario-me para disponibilizar os meus espaços nas redes sociais para uma contra-ação com o vigor necessário para pôr a ridículo quem se atreveu a tal. 

Era o que mais faltava que o país deixasse de ter o direito de se rir do poder político! O José Vilhena daria voltas na tumba!

5 comentários:

ignatz disse...

a conta em causa, supostamente humorística e amplamente divulgada pela comunicação social, não teve grande piada e não colou. assim ficam conhecidos por terem sido silenciados pelo partido socialista e entram na lista de assessores de piadolas para o próximo governo direitolas. nada que a direita não nos tenha já habituado e dar publicidade a estas cenas é fazer o jogo destes parolos.

ARPires disse...

O comentário acima não é descabido de todo, não senhor.
Bem visto...
O Relvas fez escola e deixou grandes mestres na forma de baralhar o pessoal.
Eu nunca menosprezei este Miguel, e como se veio a verificar até conseguiu créditos para abrir um banco.
O homem é especialista, não só a tirar cursos superiores em folclore com créditos e em dar crédito.

Antonio Cristovao disse...

Bom exemplo o seu. Com socialistas como vexa até me sinto bem a viver com governo PS

Isabel Seixas disse...

Subscrevo o Post, aliás tirar as tiradas é inibir a partilha de inspirações que tanto nutrem a criatividade.

Oh... Obtusidades...

Anónimo disse...

Curioso,

O humor, quando é humor, não tem filiação. Mas é curioso que V.Exa, Senhor Embaixador, lhe atribua paternidade "Tratava-se de uma evidente iniciativa de gente hostil ao executivo".

Sendo que o seu sempre avisado comentário levantou um boa questão. Pergunto a quem saiba responder: será que a conta Passos Primeiro, prima da "censurada", seria de gente hostil ao anterior executivo?!!? Será que como alvitra o senhor ignatz sejam já o criadores da prima "não censurada" membros da lista de assessores de piadolas deste novo executivo?!!?

AAmaro