terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

"Interesting times"

Há um curioso tropismo que faz com que a chefia municipal de Londres, criada em 2000, tenha sempre caído em mãos mais ou menos radicais, ainda que de sinal contrário.

Durante oito anos, uma figura da ala esquerda do Partido Trabalhista, Ken Livingstone (o "Red Ken") ocupou o cargo de "mayor". Livingstone, que tinha um histórico de fazer a vida negra às lideranças trabalhistas, não "desiludiu": Tony Blair soube-o bem.

Desde 2008, um conservador heterodoxo, Boris Johnson, é o "maverick" de serviço. O primeiro-ministro David Cameron não conseguiu assegurar o seu apoio à campanha pelo "sim" à Europa e, dessa forma, atendendo à sua imensa popularidade, Johnson acaba por converter-se no seu principal obstáculo ao sucesso no referendo. E, se Cameron perder o sufrágio, Boris Johnson será, ao que tudo indica, o próximo primeiro-ministro do Reino Unido - ou do que dele restar, depois da mais do que provável secessão da Escócia. 

Enfim, "interesting times", como Hobsbawm deu por título à sua biografia (que vivamente recomendo), embora referindo-se a tempos em que a turbulência europeia era de uma outra natureza.

4 comentários:

Anónimo disse...

Quanto é que eu tenho de pagar para ter também um tacho no PS?

Anónimo disse...

Senhor Embaixador

Espero que que o Reino Unido continue na UE, pois continuo a acreditar que a sua presença é fundamental para que a Europa continue a avançar e promover o seu desenvolvimento e o dos seus cidadãos. Espero que nem Johnson consiga persuadir os britânicos a sair.

A UE deve reforçar a sua componente de política externa, com destaque para a segurança e aí o Reino Unido, devido à excelência das suas forças armadas, pode dar um impulso fundamental.

E quanto a Londres, onde apesar de tudo Boris Johnson fez um bom trabalho, deverá ter um novo "mayor" mais calmo, provavelmente o deputado Sadiq Khan.

RMP disse...

Curioso. Em França a traduçao do titulo é "le franc-tireur". Foi ele o último intelectual social democrata europeu ? O que pensaria de Jeremy Corbyn ?

Anónimo disse...

Esta manha na Radio 4 no programa "This morning" debatia-se RU e UE. Um antigo primeiro ministro da Dinamarca, a proposito de sair ou nao sair falava no caso do seu pais e levantou um ponto interessante. Se o RU sair da UN ja nao vai continuar a ter a posicao forte dentro da NATO que tem agora. Fiquei a remoer e a divagar sobre o assunto com vontade de rever a belissima serie "Borgen" que a BBC transmitiu ha tempos.

Tenho as maiores saudades de Ken Livingston como politico e comentador gastronomico do "Standard". Era realmente um "maverick" que eu traduziria por "nao conformista" - veio-me agoraa vontade de rever o filme de Bertolucci "O Conformista". Lembrei-me de Bertolucci porque ontem ao entrar no Metro na estacao de Archway li num quadro de anuncios o pensamento do dia - uma longa citacao de Umberto Eco que nao posso reproduzir aqui porque, indo a "toque de caixa", nao tive tempo de puxar do caderninho de notas e copiar. Sempre que passo por Archway leio o pensamento do dia. Ha obviamente um funcionario do Metro que, alem de se interessar por literatura e quejandos e um Europeu. Ja citou Einstein entre outros.

Boris Johnson deixa-me inquieta. Muitas vezes, como dizem na minha terra "abre a boca e deixa sair o espirito". Guia a maluca (sem acidentes que se saiba)e montado na sua bicicleta acelera pelas redondezas de Westminster assustando peoes (Londrinos e turistas) e os meus amigos pombos que mal tem tempo de se desviar da roda da frente. Ken Livingstone viajava e viaja de transporte publico e chegava ao trabalho no autocarro numero onze.

O "Independent" de ontem dedicou a pagina 23 a Italia. No topo, noticia do funeral de Umberto Eco em Milao com foto. Michael Day, correpondente do "Independent" em Roma citou o mayor de Milao Giuliano Pisapia que chamou a Eco "a gentle and unforgettable genius, kind and gentle who had the ability to talk to anyone and everyone". Michael Day diz ainda que Eco era tambem um simbolo importante de uma outra Italia a milhas de distancia da bunga bunga da Mafia etc.

Logo abaixo, ainda Michael Day larga a bomba: "Belusconi turns vegetarian and declares that his real passion is animal welfare". Tem foto com a legenda "Silvio Belusconi, then Prime Minister, with his Tourism Minister Michela Brambilla, who is said to have inspired his new vegetarianism". A foto (Getty) e belissima. Michela tem um lindo perfil, cabelo cenoura (deve comer muitas cenouras organicas!!!). Aconselho a leitura completa do artigo porque quanto mais leio mais me apetece citar.

Que nos valha a Santa do dia 25 de Fevereiro - Santa Valburga, nascida em 270 nestas ilhas. Princesa dos Kent... etc, etc... vou reler Alexandre O'Neil e a duqueza com a cadelinha de patas em cima da mesa.

Bom dia com sol

F. Crabtree