terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Mário Lopes

Mário Lopes é um homem simples, com o sorriso simpático de quem está de bem com a vida. Uma vida que ele soube construir a pulso, desde que chegou a França, até atingir o patamar cimeiro que hoje tem na sua profissão, aqui em Paris.

Há dias, recebeu, pela segunda vez, o título do "melhor cabeleireiro de França". E tem blogue. Leia mais sobre ele aqui.

Parabéns, Mário. 

16 comentários:

Anónimo disse...

Pois por acaso não sabe a tabela de preços...
Só lavar, cortar e secar...

Também perguntei por perguntar...
Isabel Seixas

Cunha Ribeiro disse...

O MÁRIO LOPES merece os nossos parabéns.
Mas a Maria Silva, que trabalhou no duro, limpando escritórios até à meia noite, na Rue de Clichy, também; e a Cândida, e a Deolinda, porteiras no treizième, também.
Aliás, todas elas fizeram casa em Portugal, com piscina, e jardim,e tudo...
Ah! Já me esquecia do Zé, que trabalha há trinta anos no "chantier"...

Anónimo disse...

Nem árabes, nem americanos, nem chineses.

Simplesmente Mário.

Quando li uma notícia envergonhada, hoje, pensei de imediato que este espaço não ia deixar de dimensionar, com relevo, o acontecimento.

É ser nobre, é ser Embaixada.

Não é para todos. Parabens.

Helena Sacadura Cabral disse...

Curioso de facto, pois há um português autarca em Paris com o mesmo nome!

cunha ribeiro disse...

Repito:

É preciso relevar os portugueses emigrantes simples, também.

Jose Martins disse...

Senhor Embaixador,
Na arte de cortar cabelos já temos mestre em França.
.
Agora falta-nos outros, radicais, de "corte na casaca" em Portugal.
.
Valhamos ao menos a Santa Engrácia que vai fazendo milagres com os nossos homens bons, na estranja que tanto nos honra sabermos isso.
.
Saudações de Banguecoque
José Martins

Anónimo disse...

Autarca em Paris Texas?

Grande filme.

Devemos dar o mérito a quem trabalha sem ser político mediático.

Maus hábitos.

Anónimo disse...

Conheço o Mário Lopes e fiquei muito satisfeita por receber o prémio. Parabéns!

Caro Cunha Ribeiro,

"É preciso relevar os portugueses emigrantes simples, também."

O Mário Lopes faz parte desses "portugueses emigrantes simples", apenas chegou longe e isso não é pecado... É MÉRITO!

Claro que também é de louvar a vida árdua da Maria Silva, da Cândida, da Deolinda e do Zé, mas os restantes portugueses residentes no estrangeiro quando conseguem ter sucesso nas suas actividades profissionais não podem ficar condicionados pelo facto dos outros não serem notícia.

Isabel BP

Margarida disse...

LOL!... e não é que há notícia aqui?! Vinha preparadinha para puxar a banda do casaco: então, não escreve sobre o prémio do cabeleireiro português que é o melhor de França?! De toda a França? Oui! de toda, toda a França! Um português! Et voilá!
E pimba! Cá está! - Tive de me rir: Monsieur l'Ambassadeur não dorme em serviço. Sim senhor!
Vi ontem na TV e fiquei mesmo contente, com todo o orgulho pelos milhões de anónimos (e muitos são familiares meus, em França e nos EUA) que sofreram, labutaram e labutam para sobreviver e grangear respeito e bens, mas sem alcançar glórias ou prémios, é notável que, além dos futebóis existam laureados noutras dimensões como o são, além das ciências, das artes e da cultura, outros nobres talentos, como o de criar beleza capilar!
E olhem que pintar cabelos e cortá-los não é mesmo para qualquer um!
Não é, não!
Parabéns ao simpático que nos orgulha no que representa: mais uma bandeira bem desfraldada em terras-outras, também nossas de alma e coração.

Anónimo disse...

Acho triste mas muito português o comentário de Cunha Ribeiro que tenta anular o mérito de alguns. Mas não me espanta.

Julia Macias-Valet disse...

E ainda p'ra mais meu vizinho !

Obrigadiiiiiiiiissima pela dica : )))

Anónimo disse...

Concordo com o primeiro post de Cunha Ribeiro.

Mas aparentemente Cunha Ribeiro não mora em França.
Se morasse saberia certamente que Mário Lopes é filho dessas Deolindas, Marias, Zés e outros mais, que são mulheres a dias, concierges, pedreiros e muitas mais coisas.
Por acaso o pai do Mário Lopes até queria que ele fosse mecânico, mas sempre acompanhou a vocação do filho. Foi o que fizeram as Deolindas, as Marias e os Zés. Também transmitiram aos filhos a cultura do trabalho, mas fizeram das tripas coração para que os filhos “fossem como os franceses”.
Há Mários Lopes nas finanças, na política, nas empresas,... é uma praga! Há Mários Lopes em todo o lado. Mesmo se muita gente continua a não os ver.

E a melhor homenagem que se pode fazer a essa gente, aos pais, é homenagear os seus filhos. Nem imagina como a família de Mário Lopes (a de Ourém, mas também a das Pedras Salgadas, pelo casamento) estão felizes, porque a França considera que Mário Lopes é o Melhor Cabeleireiro do Ano.

A propósito: Mário Lopes também concorreu aos prémios Talento, organizados pela Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas e transmitidos pela RTPi. Foi finalista pelo menos duas vezes (talvez três). Ganhou... um comerciante de apartamentos!

Acredite Cunha Ribeiro que muitas Deolindas, Marias e Zés, ficam mais tristes com esta “ignorância” que muitas vezes chega da terra que ainda os faz sonhar.

Cumprimentos,
Carlos Pereira

Anónimo disse...

Caro Carlos Pereira,

Concordo com o seu comentário que vem na linha do meu anterior, apenas discordo na alusão a outros prémios e refere que "Ganhou... um comerciante de apartamentos!".

Certamente, também, na área do imobiliário, o português em questão seria o melhor ou um dos melhores no país em que reside.

É complicado "medir" o sucesso dos portugueses residentes no estrangeiro em áreas tão distintas, no fundo o que interessa é que sejam reconhecidos no país de acolhimento e que o país de origem lhes dê a notoriedade merecida.

O programa da RTP - "PORTUGUESES PELO MUNDO", devia ser um exemplo a seguir.

Isabel BP

Cunha Ribeiro disse...

Caramba, meus caros colegas comentadores ( anónimos e não anónimos, não quis mesmo ofuscar a imagem do nosso Mário Lopes. O que quis foi sublinhar a proeza dos que labutam uma vida inteira e não se fala neles.

"Pardon, Monsieur L`Embassadeur", mais je n`ai pas oublié votre texte/post sur " Les Concierges de France"

Anónimo disse...

De qualquer forma se não lhe subir o mérito à cabeça e aos preços quando tiver dinheiro para ir a Paris vou lá, nem que seja para fazer inveja ...
Porque gosto tanto tanto da minha cabeleireira como da minha médica, que respetivamente me cobram só 6€ por lavar secar e me aturar e 2,...€ para a prescrição dos comprimidos da enxaqueca...

Agora Mário Lopes como Carlos Lopes Portugueses de sucesso, para mim uma terna alegria e satisfação pessoal... Já divulguei qb...

Isabel Seixas

Anónimo disse...

Esqueci-me que o Mário tem um excelente aspeto, acho-o parecido ao Miguel Bosé...

Se bem que aquela configuração de sapatos para além de não respeitarem a anatomia do pé fazem-lhe os pés muito grandes, claro que dão sustentabilidade,mas também os acho muito brilhantes cá em Chaves seriam suscetiveis ...

Mas pronto , quer dizer...Se o Mário se sente bem com eles é lá com Ele,só reparei por reparar...
Isabel Seixas