quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Dieta

Sou um fervoroso seguidor das dietas de início de janeiro. Daquelas do ”agora é que é!”. Iniciei a minha no dia 2. Interrompi-a brevemente ontem para um arroz de feijão e salpicão (deixo a prova) num restaurante no Mezio (não sabem onde é? É ali ao lado de Colo do Pito, entre Lamego e Castro Daire). Hoje, atulhei-me de sandwiches mistas, nas seis horas e meia que passei no Conselho Geral Independente da RTP, com almoço pelo meio. Amanhã, infelizmente, vou ter um almoço de trabalho numa função oficial em que não ficaria bem “abster-me”. Na 6ª, sábado e domingo há uns jantares de Ano Novo em casa de amigos e compreender-se-á que não lhes possa fazer a desfeita de parecer “pisco”. Para a semana, sim!, fica assente recomeço a dieta. Logo que possível. Isto é, logo a 12! É que, de segunda a quinta, tenho já quatro almoços marcados. Espero assim poder chegar a meio do mês com menos 300 gramas. Talvez 200 seja um número mais prudente. Mas lá que isto começa bem, disso não restam dúvidas!

5 comentários:

Joaquim de Freitas disse...

Não há duvida que só um « séjour » no Bangladesh o pode salvar, Senhor Embaixador… do "trop plein" !

alvaro silva disse...

Força sr embaixador. Já a minha avozinha dizia que nunca viu nenhum esqueleto bonito "inda pra mais c'os dentes a reluzir". Deixe as dietas para os doente e práqueles que disso vivem, drs, nutricionistas, higienistas e outros que tais. Amanhã também penso ir ao "Açude" em Álem ponte, Arcozelo (Ponte do Lima) tirar as provas ao arroz de sarrabulho. Se ainda couber vai uma rojoada e um creme ferrado á priôr de Vila Franca. Votos de Bom Ano,

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Álvaro Silva. O padre da freguesia era o dono do Açude. Ainda será?

alvaro silva disse...

A 2paróquia" do "Açude" de Além ponte continua a funcionar em pleno e repleta de fieis neste dia de Reis. Continuam-se a practicar pelo menos três Obras de Misericórdia, a saber:
-Dar de comer a quem tem fome!
-Dar de beber a quem tem sede!
-Consolar os tristes e os de coração oprimido!
O bem haja dos fieis paroquianos. Acresce que a côngrua é módica e ao alcance até dos que fruem do R.S.I.
Deus permita que se mantenha a sua obra e magistério "per omnia seculae seculorum"
Amen. Cumprimentos

Anónimo disse...

As sandwiches mistas e os pastéis de nata em miniatura...felicidades para o CGI!
Ana Lourenco