terça-feira, 16 de agosto de 2016

Medalhas

Acho alguma piada à desilusão nacional pela falta das medalhas olímpicas!

É claro que seria muito melhor obtê-las, mas fico bastante satisfeito pelo facto do país mais pobre da Europa ocidental, que hoje faz um investimento mínimo no desporto de alta competição (tirando o futebol, porque aí mete "massa da grossa"), consiga, apesar de tudo, ter alguns atletas que se qualificam nos dez primeiros do mundo. 

E fico orgulhoso por muito desse Portugal ser das cores da diversidade (não apenas étnica, mas também social) de que hoje, cada vez mais, é feito este meu país.

8 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns, Senhor Embaixador.

É isso mesmo(refiro-me ao texto todo)

José Neto

ICE disse...

Mais pobre da Europa Ocidental? E a Bósnia? Albânia? Até mesmo a Grécia (que já leva quatro medalhas, duas de ouro)? Que comentário mais descabido, é até pior do que o das vitórias morais. Agora até a conversa das etnias e origens sociais serve como argumento... Estamos bem, estamos.

Francisco Seixas da Costa disse...

Bela lição de geografia de ICE: Bósnia, Albânia e Grécia na Europa... ocidental !

Anónimo disse...

Sr. Embaixador
A pobreza ou a dimensão demográfica não são medida da capacidade de ganhar medalhas olímpicas.
As Ilhas Fiji ganharam o ouro olímpico no rugby e os exemplos de pequenos países dourados abundam na história olímpica.
A explicação da mediocridade olímpica nacional está na ausência de 'Grit and Grace'.
A explicação da mediocridade olímpica nacional está no Estado Exíguo.
Estou orgulhoso consigo de todos os atletas que estiveram no Rio de Janeiro.
FT

Portugalredecouvertes disse...

Acho um bom comentário!
a presença nos jogos olímpicos não é como no futebol onde tem de haver golos, os atletas podem ter um bom resultado e portarem-se à altura pelo seu esforço, mesmo os que não conseguem medalhas, podem garantir um espetáculo bonito :) então parabéns para eles :)

Francisco Seixas da Costa disse...

O ICE reincidiu na asneira, coitado. Aqui fica a realidade: a Bósnia, a Albânia e a Grécia ficam, muito claramente, na Europa Central, como se vê no mapa. Como os Bálticos na Europa oriental. Eu acho que ele mede as "Europas" pelos regimes políticos.

ignatz disse...

o país mais pobre da europa ocidental já é modalidade olímpica?

Anónimo disse...

Que vexame Portugal deu nessa Olimpíada, uma (1) medalha de bronze. E não foi por falta de torcida, pois os brasileiros torceram muito por Portugal, pois o Rio é o estado que mais tem descendentes de portugueses no Brasil.