terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Françoise Giroud

Françoise Giroud foi uma figura marcante do jornalismo francês. Fundadora, com Jean-Jacques Servan-Schreiber, do "L'Express", destacou-se na afirmação do papel da mulher na sociedade francesa, o que a levaria a um governo de Valéry Giscard d'Estaing.

A sua biografia, agora publicada pela Grasset, representa-a como uma mulher cuja genialidade se cruza com a tragédia, onde os êxitos profissionais da vida se confundem com uma vida pessoal atribulada. O livro de Laure Adler tende, porventura, a sobrevalorizar excessivamente o tempo do "L'Express" e a dar a este, bem como a Servan-Schreiber, um lugar central no texto, assentando muito na (bem conhecida) bibliografia de Giroud e menos em testemunhos que a tenham por centro da investigação.

Mesmo assim, ou talvez porque na história do "L'Express" muita da nossa geração se revê bastante, o livro agora publicado tem interesse.

4 comentários:

Anónimo disse...

Oh! De qualquer forma já gosto da Françoise,também duvido que o livro venha cá parar a Chaves uu

""bem mou finto""

Também o Sr... Já o leu, não é, não precisamos todos de fazer o mesmo, numa base de complementaridade...

Além de que acredito em quase tudo o que o sr. diz...
Mera coincidência claro.
Isabel seixas

Estava a pensar se esta sua alusão esporádica a Mulheres de peso não é Só e Sómente para equilibrar as homenagens a Cavalheiros de destaque assim numa proporção de um décimo para dez... Pronto se fui injusta atribua ao facto de ser mulher, se não chegar dou-lhe liberdade para arranjar outra desculpa(Como se o Sr. me desse tréguas)

Helena Sacadura Cabral disse...

O que eu gostei de ler, acompanhar e, finalmente, ter tido a oportunidade de conhecer Françoise Giroud.
Vou ler o livro, mas tenho o pressentimento de que ele só dá algumas facetas dessa curiosa mulher cujas "Leçons Particulières"
tanto me tocaram.

josé barros disse...

Foi Françoise Giroud que disse, a propósito da igualdade entre sexos que “l’égalité entre hommes et femmes sera établie l’orsqu’il y aura des femmes médiocres à des postes importants!”

Helena Oneto disse...

Une grande dame!