sábado, 19 de fevereiro de 2011

Cristina Branco

Uma das maiores vozes do nosso fado regressa agora com um novo disco, chamado "Não há só tangos em Paris". 

Pois não, também há por aqui fados e, na minha muito pessoal opinião, pena é que a fadista os não privilegie nos seus discos e no seu percurso musical. É que se a sua inegável versatilidade lhe facilita tomar outros caminhos, para além do fado, talvez Cristina Branco um dia venha a perceber - como outros cantores portugueses tardiamente entenderam - que a fidelização de um público se faz pela afirmação de uma identidade específica. O ecletismo é uma virtude, mas a virtude nem sempre é popular.

6 comentários:

Anónimo disse...

Pena falar desta "fadista" e não dos Deolinda... O Zeca Afonso também cantou fados de Coimbra e ... os Vampiros! e a Cristina canta fados e baladas do Zeca, e do Sérgio Godinho, e etc e tal!

Mas o que está a dar agora ( e a inquietar muita gente) é isto:

Deolinda - Parva que sou
Música e letra: Pedro da Silva Martins

Sou da geração sem remuneração
e não me incomoda esta condição.
Que parva que eu sou!
Porque isto está mal e vai continuar,
já é uma sorte eu poder estagiar.
Que parva que eu sou!
E fico a pensar,
que mundo tão parvo
onde para ser escravo é preciso estudar.

Sou da geração ‘casinha dos pais’,
se já tenho tudo, pra quê querer mais?
Que parva que eu sou
Filhos, maridos, estou sempre a adiar
e ainda me falta o carro pagar
Que parva que eu sou!
E fico a pensar,
que mundo tão parvo
onde para ser escravo é preciso estudar.

Sou da geração ‘vou queixar-me pra quê?’
Há alguém bem pior do que eu na TV.
Que parva que eu sou!
Sou da geração ‘eu já não posso mais!’
que esta situação dura há tempo demais
E parva não sou!
E fico a pensar,
que mundo tão parvo
onde para ser escravo é preciso estudar.

Anónimo disse...

"Mas a virtude nem sempre é popular."
In FSC

Depende...Da virtude
Mas de facto o Pecado consegue ser Mais... popular claro...

Mas se for o caso podemos antes considerar a Cristina Branco um Pecado Original tem voz para isso.

Isabel Seixas

Anónimo disse...

Muito exigente, Senhor Embaixador. Bem bonita é a pequena, mas conheço mal a sua música.

CSC

Anónimo disse...

Senhor Embaixador,
Mas o novo disco da Cristina Branco "Não há só tangos em Paris" é um disco de fados "tradicionais".

Quanto à canção dos Deolinda: està um espetàculo!

Carlos Pereira

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Carlos Pereira: não parece ser isso... Logo veremos! O meu receio é que Cristina Branco, uma das melhores vozes do fado, acabe "eclética" como Dulce Pontes ou Paulo de Carvalho.

maria disse...

Na sua resposta ao Senhor Carlos Pereira, o Senhor Embaixador faz uma afirmação que eu própria fiz esta tarde, depois de ouvir o novo disco da Cristina, pela qual nutro um profundo carinho desde que nasceu. É justamente isso que temo: porque tem voz e talento para cantar tudo, pode um dia esvaziar a carreira que construiu a partir do fado.