quarta-feira, 11 de março de 2009

Duas Igrejas

O actual arcebispo de Olinda e Recife, José Sobrinho, lançou uma "excomunhão" sobre a mãe e os médicos que fizeram abortar uma criança de nove anos, estuprada pelo padrastro. Não me pronuncio sobre a eficácia punitiva do acto, mas julgo ser de registá-lo, no mundo do século XXI.

E talvez valha a pena utilizar o pretexto para evocar a figura de Helder da Câmara, um antecessor do actual arcebispo na mesma diocese, figura ímpar de dignidade e coragem na vida cívica do Brasil, um referente dos valores da democracia e dos Direitos Humanos, em tempos nada fáceis.

Já agora, lembro também um facto que por muitos é desconhecido: quando, em 1960, o cardeal Cerejeira celebrou missa na inauguração de Brasília, foi o então bispo Helder da Câmara quem o coadjuvou.

Uma vez mais, duas igrejas, lado a lado.

5 comentários:

Glauciane Carvalho disse...

Acredito ser de extrema importância a evolução de uma igreja que tem tanta representatividade no mundo todo. Devemos ter absoluto bom senso, principalmente, quando a questão foca a vida de outros seres humanos. O que é mais assustador é que as pessoas que estão tendo esta postura tem muito estudo, não são ignorantes. Ao invés de dar apoio a mãe da menina, prefiriram virar às costa. Isto para mim é de uma desumanidade sem tamanho e fico profundamente triste de ver que ainda existe tamanha falta de respeito à dignidade da pessoa humana. Mas existem religiosos dentro da própria igreja católica que tem discernimento em suas ações, e é justamente dentro desta vertente que um dia esses paradigmas lá dentro serão alterados.

Anónimo disse...

Também acho que é de enaltecer Pessoas que se preocupam com o sofrimento de "vítimas inocentes por inerência", passo a redundância.

A Igreja tem possibilidades de facultar redes de apoio a famílias desprotegidas. Pena que alguns dos seus membros ávidos de um protagonismo redutor usem o poder para desmoralizar ainda mais
situações que nos levam a equacionar O como é possivel.

Espero bem que na vanguarda esteja alguma associação a patrocinar apoio psicológico de suporte a Esta Criança e Mãe... Porque vão precisar. Porque não, e não só a imprensa ou a Igreja, a Quem estas situações permitem fazer sentir com alguma intensidade a Sua presença.

Isabel Seixas

Margarida disse...

A Igreja é constituída por homens.
Por seres falhos.
O Reino de Deus não é aqui.
Relevemos a debilidade do uso dos cânones.
Lamentemos a estreiteza, a ortodoxia, a menoridade dos homens e concentremo-nos na mensagem divina.
Talvez assim O possamos imitar, amando e perdoando.
Do fundo do coração.

Anónimo disse...

O mais significativo é que o violador parece não ter sido excluído da "comunhão dos Santos".
E quem quererá comungar com tais santos?

Anónimo disse...

Muito oportuno o comentário so sr Embaixador.
A CNBB, que fica logo em frente à Embaixada de Portugal em Brasília, acaba de "por panos quentes", na fala do Arcebispo Dom Cardoso Sobrinho.
Eu e quase o resto do Mundo, acham que os médicos e quem os autorizou estão certos, afinal é uma criança de 9 aninhos.
Hermínio Oliveira