quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Portugal e a UNESCO

Uma organização como a UNESCO tende a ser inundada por ofertas dos vários países, em especial por obras de arte cuja qualidade é, por vezes, muito discutível. Por essa razão, a organização possui um comité que faz uma triagem das potenciais ofertas e define aquelas que podem ser aceites.

Em 2011, esse comité apenas aprovou uma obra candidata a oferta: uma fotografia de Jorge Molder, um dos mais reputados fotógrafos de arte portugueses, oferecida por Portugal. Hoje, na despedida que fui fazer à diretora-geral da UNESCO, Irina Bukova, fiz-lhe entrega formal dessa obra.

Irina Bukova, que se vai recandidatar à direção-geral da UNESCO, é uma amiga pessoal de longa data. Tivemos responsabilidades governamentais similares e, mais tarde, fizemos parte de um "think tank" sobre política internacional que se reunia anualmente na Grécia, sob a coordenação de Georgios Papandreou - um nome que agora não está muito "na moda", mas um amigo de quem ambos gostamos muito.

Nos anos 90, em funções oficiais, Bukova esteve em Lisboa a meu convite e visitei-a em Sófia. Um dia, regressado à Bulgária numa outra visita, pedi para que ela fosse convidada a estar presente num certo ato público, por nós organizado. Foi-me chamada a atenção para o facto dela estar na oposição e isso poder ser visto como um gesto inamistoso pelo poder da época. Confirmei o convite e recordo-me que ela teve a amabilidade de se deslocar de muito longe, só para poder aceitá-lo. Depois disso, Irina foi ministra dos Negócios Estrangeiros do seu país e hoje dirige a UNESCO, funções onde sempre deu notas de grande simpatia para com Portugal. 

10 comentários:

Catinga disse...

Há qualquer coisa especial com as Irinas...

gherkin disse...

Cessam, oficialmente, as funções diplomáticas, as amizades, porém, CONTINUAM!
Gilberto Ferraz

Julia Macias-Valet disse...

Esta foto de Molder é soft...

É difícil ficar-se indiferente às obras do artista.
Nao sei se gostava de ter uma fotografia dele na parede da minha sala...de estar, ou de trabalho.

Nao haveria uma prenda mais BuKolica para Mme Bukova ?

Francisco Seixas da Costa disse...

Cara Julia Macias-Valet: esta não é a foto de Molder oferecida por Portugal

Julia Macias-Valet disse...

Pior...
Esta sua resposta não me deixa absolutamente nada tranquila quanto à imagem oferecida !!! mas pronto a amiga é sua...e já veremos se continuará a ser ;)

Francisco Seixas da Costa disse...

Cara Júlia Macias-Valet: a UNESCO, a seu tempo, divulgará a obra oferecida por Portugal. Eu nada "dei" à minha amiga Irina Bukova, apenas lhe fiz entrega de uma obra de arte selecionada pelas estruturas da UNESCO. No que me toca, não meto "prego nem estopa" no assunto. Fui apenas o "correio".

Julia Macias-Valet disse...

Uffff....
Fico mais descansada :))

Nem quero imaginar as obras que não são retidas pelos experts d'art da UNESCO :§

Tenho dois amigos fotógrafos de arte muito conhecidos no mercado internacional da fotografia...muitos prémios, FIAC e etc. Ela é espanhola, ele é francês. Adoro ouvi-los explicar o que os leva até captar uma imagem...por vezes o discurso é delirante, surrealista...mas estamos de acordo que o mundo seria muito menos interessante sem os artistas e ...sem poesia, nao estamos ? :)

Catinga disse...

Em tempos, a Gulbenkian teve uma exposição de fotografia deste fotógrafo. Eram imagens escuras, soturnas. Gostei

Julia Macias-Valet disse...

Iiiii !!!! Catinga é so pr'a contrariar...que feitio trócido !!!

EGR disse...

Senhor Embaixador: peço licença a Isabel Seixas para subscrever o seu comentário de hoje.
Julgo que,em especial, as três ultimas frases se adequam por inteiro ao post.