domingo, 12 de maio de 2013

PSG

Há quase duas décadas que o Paris Saint-Germain (PSG) não vencia o campeonato francês. Curiosamente, a França é um dos poucos países do mundo cuja capital não teve, até hoje, um clube com grande expressão nacional. O reerguer do PSG, com capitais árabes a ajudar, pode ser um sinal de inversão desta tendência.

Pedro Pauleta, uma figura modelar de desportista, unanimemente considerado o maior jogador da história do clube, ajudou muito os portugueses em França a passarem a apoiar o PSG. Recordarei sempre a impressionante homenagem que o clube lhe prestou, em 2010. 

No dia de hoje, muitos portugueses, em especial na região de Paris, estão seguramente muito felizes com a vitória do seu clube francês. (E digo "francês" porque, em todos e em cada um deles existe sempre um outro clube português de adoção). E eu também estou, porque o PSG é o "meu" clube em França. 

7 comentários:

Anónimo disse...

Ora,ora, tivesse Vexa aceitado aquela proposta da maltas do Icolo e Bengo e estaria hoje a dirigir o Sporting e a pó-lo no caminho da Europa! E disfarça agora a falar do PSG...

a)Feliciano da Mata, empresário desportivo, esta comprador do Farense

Isabel Seixas disse...

Pena não ter Um em Vila Real...

João Pedro disse...

Não é a única: Berlim curiosamente a outra capital do eixo que comanda a Europa, também não marca muitos pontos no futebol (excepto pelo antigo Dynamo, clube patrocinado pela STASI que oficiosamente ganhava quase tudo).

Anónimo disse...

mau gosto!

antes o sporting sr embaixador, antes o sporting

freitas pereira disse...

Reconheço que torço por Saint Etienne, os Verdes da legenda ! 10 campeonatos de França! Mais "Franceses" que os Parisienses, com as suas 9 nacionalidades nos vestiários ! Parece o Benfica ! E, sobretudo, este tsunami de dinheiro que cheira ao gaz dos Emirados. Os salários escandalosos que insultam o mundo ! Como noutros países, eu sei!

Anónimo disse...

Em Portugal, pelas informações que nos falam de desporto, o desporto é futebol. Em França não tem sido assim. Mas por este andar...
Talvez os franceses começem a "precisar" também de falar mais da bola. Viva o principe árabe que veio impulsionar o clube a quilos de milhões... Mas não será por este caminho que me aproximarão do PSG. Nem da bola. Até quase me fazem preferir a de trapos!
José Barros

Julia Macias-Valet disse...

Tem piada, para além de ser o clube da cidade onde vivo é o clube do bairro onde vivo e nao tenho a minima queda para o PSG...acho-a uma equipa oca :(

Ao PSG falta-lhe emoção !

PS Friso que gosto de futebol