sábado, 4 de julho de 2009

Terreiro do Paço

O Público de ontem trouxe várias sugestões arquitectónicas alternativas ao projecto oficial existente para o Terreiro do Paço, em Lisboa. O preço que este último vai implicar será, aos olhos de alguns, pouco compatível com os tempos de austeridade em que vivemos.
Tudo ponderado, confesso que não posso eximir-me à tentação de avançar com uma outra hipótese: e se deixassem ficar tudo como estava, antes das obras?

Em tempo: dizem-me, de Portugal, que alguém quis ver neste singelo post uma crítica ao meu Amigo e meu Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa. Será que preciso de dizer algo mais?

1 comentário:

Helena Sacadura Cabral disse...

Passei hoje no Terreiro do Paço que, na minha infância, visitava com frequência por a casa paterna ser na Baixa.Fiquei com uma pena imensa de ver as entranhas daquela Praça que, a meu ver, é uma das mais bonitas que temos.
Não posso concordar mais com a hipótese de se deixar tudo como estava. As sugestões arquitectónicas que já vi na net tiram-lhe toda a grandeza.
Será que precisamos de apagar, também, a nossa História?!