quinta-feira, 16 de maio de 2013

Futebóis

Por regra, apoio todas as equipas portuguesas que disputam jogos internacionais. Porquê? Porque entendo que é bom (talvez agora mais do que nunca) ver o nome de Portugal associado a sucessos e porque sei o que representa para os portugueses que vivem no exterior poderem exprimir orgulho nas vitórias nacionais. Contudo, com honestidade, confesso que já cometi exceções a esta regra. 

Por um imperativo de agenda, não pude ontem ver a transmissão televisiva do Benfica-Chelsea. Estava num jantar com amigos estrangeiros, num restaurante do Porto. A meio, consultei discretamente a net no iPhone e vi que o resultado estava em 1-1. Mais tarde, voltei a olhar o telefone e dei-me conta do 2-1 a favor do Chelsea. Porque da notícia se não se deduzia se o jogo já tinha acabado, perguntei isso mesmo a um dos empregados que nos servia. Era um ferrenho portista, como logo se deduziu pelo largo sorriso. E pela resposta:

- Não acabou, não! "Quer-se dizer": com o Chelsea eles já "andaram". Mas ainda falta "levarem" com o Guimarães na taça...

O futebol acaba por extremar tudo. Verdade seja que, se acaso fosse o Porto a jogar e o empregado fosse do Benfica, a atitude era, com toda a certeza, simétrica. Ou não? 

13 comentários:

Catinga disse...

Uma das coisas que me fez grande impressão foi ouvir um oficial do Exército (pessoa com "responsabilidades", até) dizer:
"Quero lá saber da Seleção! O meu país é o Benfica!"

freitas pereira disse...

O futebol pode e devia ser sempre uma festa. Infelizmente, as paixões futebolísticas demonstram freqüentemente os baixos instintos de uma parte dos simpatizantes dos dois lados. O drama de Heysel está sempre pronto a recomeçar em qualquer parte. Vimos o resultado em Paris há dias, e em Manchester dias antes, mesmo se a TV não lhe deu a mesma importância. Falta a essa gente, além de muitas outras coisas, aquilo que os impede de ser também bons cidadãos.
Pus-me a sonhar, por vezes, se os simpatizantes do futebol tivessem o mesmo engodo pela vida da "cité", pelos assuntos que interessam toda a gente, como têm pelo futebol. Que grande pais podia ser Portugal!
O problema é que, desde o tempo "da outra senhora, " o futebol foi utilizado pelos governantes para canalizar as frustrações do povo, que nem se apercebia que estava amordaçado e era miserável. Com os dois outros "F's' foi sempre o melhor antídoto das revoluções! Sim, porque a de Abril 74 foram os militares que a fizeram por razoes bem conhecidas.

Anónimo disse...

Claro que é tudo igual! Mesmo aqueles que, com cara de “santinho”, dizem, nos “media”, que lá fora, não há duvidas, são por os de cá! – ( “uma ova”…)

Mas não é só no futebol, infelizmente! É em tudo:
Um dia expus uns números aqui ao pessoal. Todos (supostamente competentes) disseram que não era bem assim. A coisa não estava bem vista.
Veio o Sr. do litoral, a quem mostrei os mesmos dados, que ele usou, sem qualquer alteração, na reunião com o mesmo pessoal. Todos unânimes: assim é que está certo! É mesmo isto que se quer!

Vivam os Senhores do litoral! Viva o Chelsea mesmo sem jogar nada!

Anónimo disse...

Realmente está tudo "mudado":


O PM viaja em económica e o ex-PM, do qual não conhecemos rendimentos que o justifiquem, viaja em executivo (era o único passageiro...), nestes tempos de crise.....belo exemplo !.....

Alexandre

Anónimo disse...

É por estas e por outras que vou preferir, definitivamente, a bola de trapos, terreno de terra batida, ( Relvas nunca mais) duas Pedras p'ra baliza, e como árbitro a minha professora primária que arbitrava muito bem...
José Barros

Anónimo disse...

Nem mais. um Portista e um Benfiquista são como o cão e o gato. E assim deve saudavelmente continuar a ser!

Julia Macias-Valet disse...

Escriba : NÃO !

Gostei do comentário de Freitas Pereira :)

Anónimo das 10:03 no "O Principezinho" acontece algo semelhante ;)

Alexandre : cartão vermelho para o ex-PM !!!
Não por viajar na classe executiva...porque isso até é positivo para a TAP...mas por tudo o que todos nós sabemos e pelo que não sabemos :(

Saudações Benfiquistas

PS Porquê Guttman ???

http://www.youtube.com/watch?v=xyHfgzzEKKk

Anónimo disse...

Eu, portista me confesso, nunca por nunca, me vejo a apoiar o Benfica.

O argumento pseudo-nacionalista chega a ser ofensivo, amo demais o meu País para o confundir com futebóis e associações desportivas (principalmente com essa).

Ontem, contudo, fiquei triste (um pouco sentido é mais verdadeiro) pelo sofrimento de amigos meus adeptos de um clube que veste de vermelho da 2ª circular, felizmente que o Benfica perdeu para me recompor.

Em tempo, para se perceber a que ponto desceu o jornalismo neste país veja-se (as imagems que se seguem podem ser consideradas chocantes e ferir susctibilidades)

http://www.youtube.com/watch?v=V5nnOROv3_I


N371111

Anónimo disse...

Rimalhices da 'velha senhora', que se diz incomodada pelas 'futebolices clubistico-patrióticas' (palavras da senhora) dos caros Autor e comentadores:

ó meu 'ex-'embaixador,
cuide o seu patriotismo:
no benfica um jogador,
um apenas - leio e cismo -,
português alinhou; pois,
já no chelsea, porra, há dois
portugueses, em beleza,
que a conquista celebraram
dessa taça e proclamaram
que era 'taça portuguesa'!
se 'a portuguesa' entoaram
os jornais não dão certeza...

Anónimo disse...

Quem já viveu fora sabe.
Lá fora somos todos portugueses.
Não há distinções.
Apenas a ignorância de quem pensa que o mundo tem a dimensão de Portugal justifica estes bairrismos mesquinhos e estúpidos.

Julia Macias-Valet disse...

Caro (a) N371111,

Aquilo não é jornalismo, aquilo é palhaçada !!!

Triste televisão que dá quotidianamente estas xaropadas às pessoas...

Obrigada pela confissão, mas mesmo na confissão podemos modelizar os propósitos ;)

PS O José Figueiras meu ex-colega no Liceu de Queluz (Area de Desporto) mais valia que tivesse continuado a fazer pinos e flics-flacs à retaguarda...

Anónimo disse...

Mas que tem o benfas a ver com Portugal?...

Um jogador, e ainda por cima, substituto...

Por esta e por outras é que...

Saudações...

josé ricardo disse...

Se fosse ao contrário (o funcionário ser do Benfica e o FCP a perder no campo) teria sido igual. Só que... não com tanto requinte humorístico, carago!

um abraço,

José ricardo