domingo, 22 de junho de 2014

Bela solidão

Foi quase uma hora de futebol, num quarto de hotel de província. O "mute" garantiu que nenhum comentário de "especialistas" se interpunha entre mim e o que pude ver do excelente e emotivo Nigéria - Bósnia-Herzegovina. E, com a vitória da seleção africana, o resultado final agradou-me.

Sempre que posso, gosto de ver futebol na TV sozinho, sem som, pelo simples prazer da coreografia do jogo ou, o que em mim é raro, tomando partido por uma das equipas. O ruído de fundo distrai-me e os comentários cansam-me.

Amanhã, Portugal vai jogar com os Estados Unidos. Tenho alguma pena de não poder ver o jogo, mas vou estar ocupado a essa hora. Desejo ardentemente que ganhemos, quanto mais não seja para revertermos a nossa sorte, nesta nossa jornada brasileira. Os portugueses no Brasil merecem que Portugal lhes proporcione uma alegria. Além disso, uma prestação positiva da nossa seleção permitiria perceber melhor como o Brasil contemporâneo nos olha. Eu sei que uma "Copa" não é necessariamente um lugar de "experimentalismo" sociológico coletivo, mas podem crer que isso seria imensamente interessante. 

10 comentários:

opjj disse...

De facto muitos comentadores não sabem controlar-se, raiando a parvoice. Muitas vezes conseguem ver aquilo que não existe.
Fez-me lembrar Alves dos Santos(creio) que ralatava os jogos com muita calma.
É quase como a SIC que consegue inflacionar o número de manifestantes, de centenas passa logo para milhares.
cumps

Anónimo disse...

O pior de tudo é o fato de os comentadores vestirem as camisolas dos seus clubes e/ou
atrocinadores...

Silva

patricio branco disse...

curioso, nunca pensei, sem som, sem ouvir os comentadores, aceitaria talvez se se ouvissem os barulhos dos estadio, gritos de emoções, cantos, coros, assobios, palmas, protestos, o que tambem faz vivo o espectaculo, etc.
sobre os relatores, verdade que nem sempre concordo com os comentadores sobretudo quando dizem sentenças, devia ter feito assim e não fez, por isso não meteu, o treinador devia rever a estratégia, deviam os comentadores talvez ser mais sobrios, limitar se ao relato como antes na radio e dar algum esclarecimento quando e se necessario, alem de que são dois a conversar, mas vão se ouvindo como lenga lenga, um ouvido neles outro no campo, etc

gostei de ver ontem os simpaticos, ageis, rapidos ganeses vestidos de encarnado empatarem com os alemães e estarem mesmo em certa altura a vencer. para mim foram os melhores, pronto, e até coreografaram uma curiosa e divertida dança quando meteram o 2do na baliza dos germanos.
sobre o dhoje estou ceptico, a equipa parece desinteressada, a debandar, algum já fora do campeonato e do brasil, ronaldo pareceu quase um zombie com medo do joelho esperando que os companheiros lhe passassem a bola para rematar à baliza, certamente com recomendações do medico para não exagerar, correr pouco, mais as previsiveis limitações impostas pelo real ao seleccionador português, natural que queiram a sua bola d'ouro, ele mesmo defendendo uma carreira de mais 5 ou 6 anos, não gosto de ver uma equipa fazer recair quase tudo sobre um jogador, não é natural, mas talvez os que fiquem se esforcem hoje, afinal algo ainda é possivel, vou experimentar a tirar o som um pouco, etc etc

Isabel Seixas disse...

Ó que bom era que cá em casa decidissem ver os jogos com musica de fundo, por exemplo das 4 estações de Vivaldi... Rene Aubri aprés la pluie e afins...

Anónimo disse...

esta copa será sem duvida a copa das americas, africas e asias.

Anónimo disse...

Nós gostamos do apoio do público quando jogamos. Já os comentadores são como aquelas pessoas da Caras: São conhecidas por aparecerem na Caras. Só que os comentadores falam...
a) Jaime Graça

Anónimo disse...

Sonetilho da 'velha senhora' para a cara Isabel Seixas:

isabel, a gente sente
em comum muito, porquê?
vivo só, infelizmente,
e aprecio na tv,

sem barulho impertinente,
futebol como ballet
só com música presente
e alvarinho, já se vê.

(isabel, minha pequena
boa amiga, que saudade
desta velha que rimalha

nada já: não vale a pena
perder tempo - porque o há de,
num país que se esfrangalha?)

Mônica disse...

Francisco.
Gostei muito das rimas pra Izabel
Eu não sei nada de futebol.Sou atleticana por causa de meu pai, Sou do Brasil por causa do Pais. Mas prefiro ver as imagens que são incríveis. Eu ate gostaria mesmo de ver sem o som. Pois as imagens falam muito.
Mas quando estamos dentro do campo o jogo e diferente. E uma emoção indescritível.
com carinho Monica
Vou torcer pra Portugal tá?

Anónimo disse...

Estamos já depois dos 90 minutos do jogo com os EUA. 2-2. Excesso de dinheiro e falta de profissionalismo. Fragilidade física e mental. Absolutamente lamentável. No meu tempo não era assim.
a) Jaime Graça

Isabel Seixas disse...

Retribuo cara velha amiga

ó Senhora tão madura
idónea quando rimalha
vá fremosa pois de Segura
A. costa virou fornalha...

Vai bonita a brincadeira
entre melindres e afãs
que politica tão fiteira
mais marinheiros que marés

Não a acompanho na pinga
com medo de ficar ébria
mas empunho uma seringa
soro de amiga séria

Assim na nossa alma serena
o governo tem-nos à perna...