quarta-feira, 19 de março de 2014

Lembrança

Ontem, numa esplanada na Foz, no Porto, lembrei-me de uma frase do meu pai. "Exilado" em Vila Real desde 1946, viveu por lá uma vida bem feliz, por mais de seis décadas. Mas nunca o abandonou a saudade do mar, da foz do rio Lima que o viu crescer, dessa Viana do Castelo que para ele funcionou como eterna âncora afetiva. "Gostava de acordar todas as manhãs numa casa com vista para o mar", dizia-nos, às vezes, embora soubéssemos que a ele, já transmontano de coração, far-lhe-ia muito mais falta a imagem do Marão ao fundo.

Li há pouco que hoje é dia do pai. 

5 comentários:

opjj disse...

Caro amigo, todos os dias são dias de qq coisa e por isso alguns escapam devido a tanta informação.
Tb eu fiquei surpreendido há pouco quando recebi um telefonema do meu mais novo.
E logo perguntei, o que se passa? Disse ele do lado de lá da linha, então não é o dia do Pai!
Cumprimentos

Isabel Seixas disse...

Há lembranças que nunca serão esquecidas...

Maria disse...

Pois ontem dia do Pai em Portugal, em Inglaterra e sei la quando, perdi o Norte com as datas. Aqui o dia da Mae e a 30 de Marco, etc, etc. Ontem de manha ainda mandei lembretes a aluns filhos.... Entretanto o Google hoje tem um funcioario a regar flores com regador. E PRIMAVERA . Ja agora os Irlandeses celebraram St. Patrick na segunda feira. Tudo verde, ostras e guiness e uma amiga bebia o tal cocktail de guiness e champagne, cujo nome nao me ocorre porque nao sou fa. Enfim, celebremos.

Saudades de Londres

F. Crabtree

Mônica disse...

Senhor embaixador Francisco aqui no Brasil o dia dos pais e segundo domingo de agosto e das mães segundo domingo de maio.mas gotei da data em Portugal pois dia 19 de março e dia de são José pai que criou o menino jesus com carinho Mônica

Anónimo disse...

Dia do pai, e, dia dos meus anos! No dia que fiz 40 anos acordei a pensar que ia a casa festejar o dia do pai. Tomei um táxi bem cedo, comprei um bolo com rosas na versalhes e bem depressa rumei ao aeroporto. Tudo para ser feito de surpresa para a minha chegada a casa aonde tinha festejado pela última vez o dia de anos quando tinha feito os 18... A ideia era fazer uma bonita surpresa ao PAI. Bom, o meu irmão com receio que o pai lhe desse "alguma coisa" telefonou-lhe e disse-lhe que ele teria uma surpresa no dia do pai. Ele terá respondido logo: só se for a vinda da minha "rica" filha... Pois bem. De novo um táxi me levou do aeroporto ao Monte aonde no terreiro já andava o pai há mais de uma hora a espreitar os táxis que passavam. Quando saí do táxi a primeira coisa que vi foi o pai muito contente... Isto, há 23 anos - ano da morte do PAI em Setembro - com a sua partida súbita sem nos ter dado quaisquer maçadas. Muitos dias do PAI passei só daí para cá, pois sabia-me bem a ausência de companhias e de colectivos parabéns. É tal a força do meu nome próprio ter José que acabo por olhar as montras para ver o que levaria ao pai se ainda andasse por cá...