domingo, 16 de março de 2014

Casa da Sorte

 
"Eu não sou daqueles que fustiga o engenheiro Sócrates a dizer que ele é culpado por tudo o que se passa em Portugal. Acho essa ideia absolutamente caricata e ridícula. A principal culpa pelo que se passa em Portugal são fatores externos". (...). "Foi um primeiro-ministro com visão em várias áreas. Ele era vários deuses ao mesmo tempo, depois caiu em desgraça e passou a ser culpado de tudo. Isso é caricato. Ele foi um primeiro-ministro com várias qualidades, um chefe de governo com autoridade e capaz de impor a disciplina no seio do seu governo".

Quem disse isto, hoje, numa grande entrevista ao "Público"? Quando é que "anda a roda"?

7 comentários:

Anónimo disse...

Santana Lopes, a preparar a sua candidatura, devagarinho, a aplanar o terreno, a arranjar consensos, fazer pontes, a tentar ser abrangente. Sabendo se calhar o que alguém já foi dizendo, baixinho, que o Professor Marcelo não deverá avançar. Santana julga que nascemos ontem. Nunca nutriu a mínima simpatia por Sócrates. Mas, vem agora afagar o pêlo do ex-PM socialista. Palavras que trazem água no bico. Sobretudo no bico de Santana. Não é para levar a sério. Agora, que ele quer avançar para a corrida a PR está ali claro como água. Transparente! Ainda vamos ter uma das mais pobres campanhas presidenciais de sempre, a julgar pelos candidatos que até ver se vão perfilando. Resta saber quem o Ps vai lançar. Mas, pelo que se vai ouvindo é tudo igualmente muito pobre. Uma tristeza!
Pena, pois há bons candidatos há Direita e à Esquerda. É o Destino, se calhar!


Antonio Cristovao disse...

quem fala assim dava um 1º ainda de "mais visão". pode ser que ainda nos venha a sair o euromilhoes

Anónimo disse...

O anónimo tem toda a razão. A candidatura de Santana é descarada! O embaixador não viu e acreditou nos elogios? Ou acha que Santana é um santo de altar?
João Vieira

Anónimo disse...

Podia ter sido dito por Pedro Silva Pereira

Anónimo disse...

Totalmente de acordo com anónimo das 15,40 e mais uma achega sobre o programa político espalhado pela entrevista. Envia recados, seduções para todos os lados, com destaque para a sua família política. Ideias perigosas a não desprezar nem facilitar. Quanto ao Sócrates, nem consigo perceber o que quer. Vomite-se. Candidatos à esquerda, é cedo. Cá por mim tenho uma fezada num nome, mas não acho oportuno. Já Santana vai mesmo ser candidato.
a

disse...

Vivemos tempos interessantes, mas ainda me parece pouco provável vermos em Belém este sempre jovem senhor com o cabelinho todo puxado para trás à mete-nojo. as marcas de gel vão ter de esperar. ainda não é desta.

Anónimo disse...

se um sócrates chegou a pm, também é possível um santana ir a pr. neste país tudo é possível com a campanha adequada. onde anda a memória e a capacidade crítica das pessoas?