sexta-feira, 7 de abril de 2017

Isaltino

O regresso de Isaltino de Morais à vida política é um insulto à dignidade da atividade cívica em Portugal.

Isaltino de Morais foi condenado por atos de improbidade cometidos aquando do exercício das mesmas funções a que agora volta a candidatar-se. Dir-se-á que cumpriu a pena e que, num humano processo de ressocialização, deve agora ter uma segunda oportunidade. 

Se assim é, eu pergunto: alguém admitiria que Isaltino de Morais voltasse a ser escolhido para ministro? Claro que não! Mas para a presidência de uma Câmara já serve? E ninguém acha estranho que o comprovado culpado pretenda regressar precisamente ao local e às funções que tinha quando os atos foram praticados? 

Nada me move pessoalmente contra Isaltino de Morais, pessoa que não conheço. Mas tudo me move contra este branqueamento cívico que desonra a democracia e mancha, ainda mais, a já de si regularmente maculada imagem do poder local em Portugal.

11 comentários:

NG disse...

Porque é que os eleitores não devem poder escolher os candidatos que bem entendem?

Anónimo disse...

Pessoas assim deveriam ser banidas da política mesmo depois de mortos.

Anónimo disse...

Pois é..... Que ele se candidate..... está no seu direito.
Em democracia têm de ser os votantes que lhe dariam o xuto de saída da política. Cada vez penso com mais convicção que o problema reside nos votantes ou então verdadeiranente nesta forma de regime.

Isabel Seixas disse...

Oh, claro que me revejo no que diz.
sinceramente!...Louvado seja o 25 de Abril
Há pouco tempo participei num fórum como assistente e aprendiz de aprendiz onde aumentei substancialmente domínios de um léxico que vai ser moda , ou já é aí em Lisboa, saliento a recomendação feita para uso atual de uma "TRANSPARência mais rigorosa" juro que me tem dado que pensar , mas de facto foi um balsamo nas minhas dores de ambivalências semânticas, porque de facto aumentar as transparências é muito mais inclusivo.

Não sei se o ajudei, sr. embaixador , como hoje se comemora o dia mundial da saúde , olhe por favor encare esta incursão como um fator protetor para prevenir a depressão como nos aconselha a dialogar a OMS e que os aromas de Abril o protejam, porque quase aposto que já conhece ou lida com a diversidade e multiculturalidade das transparências...

Anónimo disse...

Concordo com o embaixador mas também com o anónimo que diz que o problema reside nos votantes... (e num concelho em que a "instrução" tem níveis altíssimos!)
João Vieira

Anónimo disse...

Do ponto de vista jurídico, uma vez que Isaltino já cumpriu a pena que lhe foi aplicada, nada o deve impedir de voltar à vida política, neste caso, voltar a querer ser Presidente de Câmara. O que escreve é tão só um preconceito desajustado.
Não votaria em Isaltino, hoje, mas por razões que nada têm a ver com o que diz. É-me completamente indiferente o seu passado. Cumpriu pena? Sim! Então é hoje um cidadão igual a si e a todos nós. Nos EUA é assim e noutros países em que o cumprimento de pena limpa e bem a nódoa do passado.

Anónimo disse...

O post do senhor Embaixador é um post justificado e não um post isaltinado, sem esquecer que há bons autarcas como António Costa.

Anónimo disse...

Mas quem faz esta lei e outras?... Era tão simples: Quem fosse condenado pelo abuso num cargo político, nunca, mas nunca mais poderia exercer qualquer cargo quer nos governos quer nas autarquias. Fica-se com a ideia que os legisladores tiveram isto em conta... É o País que temos!

Anónimo disse...

Se até o vigarista do Sócrates ainda tem seguidores por que motivo o Isaltino é menos?!

Isabel Seixas disse...

E não é que o dito sr. nem se enxerga, diz com muita propriedade decerto já como estratégia de campanha para cativar votantes tementes a Deus e nossa sra. de Fátima que esta experiência o fez compreender melhor os pobres, que o 25 de abril lhe perdoe e os antidemenciais não lhe façam efeito, talvez o dito sr. na condição de doente me permita ter pena e compaixão...

Louvado Seja o 25 de Abril

Anónimo disse...

"Anónimo Anónimo disse...
O post do senhor Embaixador é um post justificado e não um post isaltinado, sem esquecer que há bons autarcas como António Costa."

Este comentário revela um ironia fina do mais alto calibre, diria mais, alem do Tony, também o Al-medina.....