quarta-feira, 28 de setembro de 2016

David contra Guterres

Ontem, numa SMS trocada com um jornalista, escrevi: "há qualquer coisa fácil demais neste processo que me inquieta". Referia-me à acumulação de sinais positivos em torno da candidatura de António Guterres. Estava-me a parecer que quem se lhe opõe não iria ficar de braços cruzados perante a fantástica cavalgada vencedora que o candidato português estava a fazer, no quadro das votações indicativas no Conselho de Segurança. Quem me lê por aqui e por outros locais testemunhará que fui sempre muito prudente na consideração das hipóteses de Guterres, muito embora concordasse que a expressividade do seu destaque perante os seus adversários estava a tornar cada vez mais difícil que o jogo "fosse virado". Mas foi, como a emergência, agora anunciada, de Kristalina Georgieva, bem o prova.

O jogo volta à quadra inicial? Não volta. As votações em Guterres são um "património" muito importante e vai ser difícil revertê-lo. Mas a vice-presidente da Comissão Europeia, apoiada por setores importantes do Partido Popular Europeu, não sairia a terreiro se não tivesse as "costas quentes" e se não fossem minimamente fortes as perspetivas em que a sua ambição se apoia. Angela Merkel e Jean-Claude Junker, figuras cimeiras do PPE europeu - clube político onde também está o portuguesíssimo PSD - são os grande promotores da cartada Georgieva, que se diz que se terá voluntariado a este papel sob a promessa de, em caso de derrota, vir ser a candidata da Alemanha uma eventual sucessão de Junker na Comissão Europeia.

No dia 4 de outubro, quando o P5, os membros permanentes do Conselho de Segurança, tiverem de mostrar as cartas, isto é, revelarem quem vetam, tudo ficará mais claro. Veremos se terão a "lata" de afastar o candidato cuja qualidade relativa ficou bem patente neste processo, cuja transparência acabou por prejudicar os "trade-off" que tradicionalmente eram a regra do jogo. 

Nesse dia, verificaremos se David ganhou a Guterres. Refiro-me a Mário David, o antigo secretário de Estado do PSD que se sabe ser um dos "operadores" da candidatura de Georgieva, sob o impulso do governo húngaro desse expoente da democracia que é Viktor Órban. Claro que ninguém é obrigado, por mero patriotismo, a apoiar António Guterres. Mas parece poder haver alguma esquizofrenia no seio do PSD quanto a este assunto, que ganharia em ser de imediato clarificada: a linha oficial do partido afirma defender a candidatura portuguesa e um dos seus homens de mão no seio do PPE trabalha por Georgieva. Onde ficamos?

19 comentários:

Anónimo disse...

Mais uma prova da solidariedade, da coesão e da coordenação que existem entre os paises da UE. Mais um exemplo da amizade germano - luxemburguesa para com Portugal. Mais um exemplo que a Europa oferece ao Mundo. Uma vergonha.

JPGarcia

Anónimo disse...

A UE e a Comissão no seu pior. Como se tem visto ultimamente, em diversas outras situações. A UE é uma manta de retalhos. E o (a) Presidente da Comissão não é Juncker, mas Merkel. Tudo o resto é fogo de vista. E deste modo, com a solidariedade no estado em que está, deixando que se sobreponham outros interesses políticos e de poder, a UE caminha, gradualmente, para o seu fim. Mais dia, menos dia. Quanto ao PSD, não me admira. Não o dizem, mas pensam-no: desejam a derrota, ou afastamento de Guterres. Para que não faça sombra, em prestígio, a essa criatura chamada Durão Barroso. Valha-nos pelo menos o PR, MRS. Que disse o que disse e muito bem. Melhor do que o MNE Santos Silva, sempre muito redondinho naqueilo que diz.

Anónimo disse...

Putin, o czar, não vai deixar seus créditos por mãos alheias, espero.
AG será o próximo SGNU.

Sérgio Serrano disse...

Eu também não apoio Guterres. Não é da minha área ideológica e para além disso bem vejo a posição dele em relação aos "refugiados" e essa posição pode colocar em causa a nossa civilização...
Quando o Senhor Embaixador afirma que o Senhor Viktor Órban não é muito democrata...bem,ganhou as eleições democraticamente e,tão importante,DEFENDE o seu povo! É isto ser pouco democrata? Abrir as portas aos refugiados faria dele mais democrata?
Por isso eu apoio a Senhora Georgieva.

Anónimo disse...

Relativamente ao Ex-Secretário de Estado dos Assuntos Europeus Mário David, creio que ele não está minimamente ligado à actual direcção do PSD, pois tendo apoiado um candidato contra Passos Coelho, nas eleições internas do PSD, foi por este afastado do Parlamento Europeu.
Creio que o PSD, de forma inequívoca tem apoiado publicamente em todos os níveis a candidatura de António Guterres a SGNU.

Anónimo disse...

A pergunta que se faz é: queremos que o AG seja SGNU da mesma forma que queríamos que o DB fosse PCE?

Francisco Seixas da Costa disse...

Ao Anónimo das 20.26 deixo isto: http://duas-ou-tres.blogspot.pt/2014/10/barroso-e-ue.html

Anónimo disse...

Claramente, o PSD detestaria e fará tudo para impedir que o Guterres seja SGNU.
Moedas, Barroso (olha quem), Goldman: esta gente do PSD não grama o PS, nem o Guterres e se tal se propiciar, vendem Portugal e os portugueses embrulhados num papel de jornal (pelo menos, tentaram).
O Passos já não conta, mas também não apoia o Guterres.

Os PSD de hoje, em Portugal, ou melhor, a direita portuguesa, sente-se muito mais próxima do rapaz da Hungria (homofóbico, xenófogo e palerma) do que um Kohl, por exemplo. E isso diz tudo sobre esta rapaziada.

Dito isto, espero que ganhe o que é politicamente correto: o melhor. E o resto é conversa.

Anónimo disse...

Tudo isto é um hipocrisia. Tantos exames tantas explanações e por fim ressuscista-se uma personagem tirada dum chapéu de pregidistador para a 0NU? Algo vai mal no reino da Dinamarca!!!!!!!
Luis Duarte Santos

Anónimo disse...

É surpreendente um embaixador julgar que um qualquer assessor tenha o poder de "virar o jogo" é determinar o que a Alemanha ou a Bulgária vão fazer. E, caramba, que extraordinário poder tem o PSD que consegue manobrar todos esses cordelinhos. Se é verdade há que lhe pedir ajuda para o futuro!
João Vieira

APS disse...

A diplomacia, há que o compreender tal como os seus agentes o entendem por princípio elementar e fundamental, tem o seu "doppelganger" obrigatório, que é a hipocrisia urbana e educada que, de forma muito chã e rudimentar, é praticada, por exemplo pela dona Lili Caneças, no seu róseo esplendor.
Mas é pena, porque Guterres, além de católico, é um bom rapaz. Se não vencer, é porque Deus foi excessivamente pragmático e muito comesinho, além de infantilmente caprichoso.
Lembremos O'Neill,perante o insucesso se tal acontecer, para nosso consolo nacional: "...Acaso o nosso destino...Tac!, vai mudar?"
Que o Zé Povinho, além de relativista, anda sempre com os pés no chão e não entende a metafísica dos blogues.

Anónimo disse...

Mario David estava ontem tranquilamente a sair do banco em Schuman com o seu mini ipad. Yo no creo en las brujas/ pero que las hay las hay...

Anónimo disse...

Não compreendeu: a questão com o AG/DB não é a sua opinião mas sim a perceção popular de que "é bom" ter um português num alto cargo. Como se viu, não foi necessariamente bom para Portugal que o DB fosse para a CE.

Anónimo disse...

A "política" deixou há muito de ser "Kristalina" e nós “só” queríamos saber com que linhas é que nos devemos coser, para nos precavermos das linhas com que nos querem coser!

Anónimo disse...

"...Acaso o nosso destino...Tac!vai mudar?" - Vou reler O'Neill e ocorrendo-me que 5 de Outubro e feriado espero que a Republica proteja Guterres, Marianne na linda imagem de Brigitte Bardot, na altura em que serviu de modelo. Ja la vai tempo! BB celebrou ontem 82 anos. O tempo passa...

Saudades de Londres

F. Crabtree

Anónimo disse...

É uma manobra de imã vergonhosa bulgaridade.
A propósito de dois comentários anteriores: a Imagem da Lili Canecas e o oposto da diplomacia; a política não deixou há pouco de ser Kristalina- nunca foi
Fernando Neves

diogo disse...

o Jesus até pode ser Benfiquista , mas neste momento quem lhe paga é o Sporting .
eu sei que o futebolês é mais fácilmente compreendido

Anónimo disse...

São bulgaros mas rosados e limpidos a suscitar o frémito com esgar dos lúcidos...

Anónimo disse...

Ficamos a saber que o "picareta falante", vale o que vale lá fora no Mundo !

Viu-se bem o seu "patriotismo", quando deu ás "vilas diogo"....seguido logo por outro "princípe" o barroso...