quinta-feira, 2 de abril de 2015

A saída de António Costa

Este post não é sobre quem estão a pensar! 

Quero deixar aqui uma palavra de forte simpatia ao diretor cessante do "Diário Económico", António Costa, que hoje abandona as funções que ocupava no jornal económico "cor-de-rosa". 

Escrevo no DE, a seu convite pessoal, desde novembro de 2013. Devo-lhe essa atenção, mas devo-lhe, essencialmente, a plena liberdade que me deu de nele opinar, muitas vezes a contraciclo da sua própria opinião, como ele sabia no momento em que me convidou.

A vida tem ciclos, o tempo profissional de António Costa vai agora ser outro. Desejo-lhe o maior sucesso pessoal. Vamo-nos encontrando por aí. Lisboa é apenas uma grande aldeia! 

3 comentários:

Anónimo disse...

Pois é! Há mais "marias" em Lisboa e dos fracos não reza a história...

Anónimo disse...

Edificante, edificante é a linguagem entre o vernáculo marialva e o escatológico que consta do acordão da Relação do processo dos vistos gold. Uma vez que há uma nova moda que é o franchising da cópia integral de processos judiciais a agências de comunicação que, por sua vez, os cedem às pinguinhas aos jornais, a conclusão é que o "agenda setting" imposto pelas mesmíssimas agências de comunicação está a funcionar, e bem, pois durante os últimos cinco meses não se falou senão de Sócrates e não de Macedo, pois claro.
Nota da redacção: com a sua llinguagem imagética e colorida dos arguidos e adjacentes, o métier de escriba que diligentemente procede, com desembaraço e brio, à transcrição das escutas telefónicas, passou a ter o seu quê de picante, e quem sabe, a constituir profissão de futuro.

Anónimo disse...

"Os problemas do "Diário Económico" - que em 2012 tinha já um passivo de mais de 20 milhões de euros - já levaram inclusive a administração do título a procurar potenciais compradores ou investidores para o projecto, em grande parte por pressão de dois dos seus principais credores, o Novo Banco e o BCP. Mas até agora essas movimentações não produziram qualquer resultado.

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/antonio-costa-deixa-direcao-do-diario-economico=f917760#ixzz3WAzNV0gR

Sem garra sem inteligência, sem conteúdos num país pequeno,com empresários sempre dependentes das tetas do Estado,são uma minoria que consegue não ter prezuijos.