quinta-feira, 15 de maio de 2014

Vida de nababo!

Quem nunca ansiou dormir uma noite num quarto hiper-requintado como o que a fotografia mostra à evidência, com um mobiliário de design "de autor", colocado num espaço com cores apelativas, "ton sur ton", fruto de uma  decoração de altíssimo nível internacional? Olhem bem! A elegância falsamente discreta da madeira (mogno, pela certa) da cabeceira da cama. Não é um sonho? Pois esse sonho pode realizá-lo, no próximo sábado (noite da final da "Champions" em Lisboa), se se decidir pagar 5000 (cinco mil) euros, neste hotel situado no Chiado, em Lisboa.
 
Um hotel - não é uma pensão, não senhor! - que injustamente não aparece referenciado nos "Leading Hotels of the World", que a inveja faz com que não integre (ainda!) os "Relais & Chateaux", mas que, com garbo, cobra um preço ao nível de famosos 5 estrelas do mundo. Ah! e tem pequeno-almoço incluído, claro. 
 
Despachem-se porque, há minutos, já só tinha um quarto vago!

15 comentários:

Anónimo disse...

5 mil euros?
Brincamos? Ora repare como pode dormir num Hotel 5*, com todo o requinte, no dia 17 de maio por 150€ (Altis Grand Hotel)

Isabel Seixas disse...

Estou abesbilica, pagar 5000€ por um quarto para dormir que desperdício,além do potencial risco de insónia ou pesadelo, o melhor seria auferir das ofertas incluídas da sauna do banho turco, toda a gama de odores e paladares . Além do mais a alcatifa é um viveiro de ácaros, a cabeceira da cama é de cerejeira, as colchas estão enxovalhadas e por passar a ferro, o espaço é enorme tornando-o pouco acolhedor,bem dá para dançar tango e valsa naaaa.

Anónimo disse...

Que quarto horendo! Uma decoração pires até dizer chega! Novo-Riquismo tosco! Só de bimbos! Enfim, ao nível de quem é fã de futebol! E com dinheiro. Muito!

patricio branco disse...

o quarto parece me grande, amplo, mas 5 mil não daria, nem quinhentos, enfim, hoje já não há mogno macisso, mas coberto a folha de mogno, o chiado é bom sitio, sempre pensei como seria ficar no hotel borges, muitas familias eram fieis desse hotel, não sei como estará hojem outro hotel que me despertou atenção era o internacional ali na esquina do rossio com a augusta, belo prédio, hoje hotel boutique, abaixo havia o 2 nações, hoje relegado para 2 estrelas e sem a casa de jantar e de p/a antiga, enfim, 5 mil para uma noite é de desconfiar, e não dve ser publicidade o que se faz na entrada, será que se vendem entradas no mercado negro por 5 mil? etc etc

Anónimo disse...

Alcovas para tomadores de viagras socialistas á procura do tempo perdido desde a gloriosa época das papoilas alentejanas !

Alexandre

Anónimo disse...

Para a presidenta do Brasil, esse "sonho de hotel" não passa de uma espelunca.
Quer coisa melhor, pois quem paga é o povo brasileiro, na ultima passadinha da dama em Lisboa, deixou 8.000€ por uma dormida na suíte presidencial e mais um passadinha com sua corte no melhor restaurante lisboeta.

opjj disse...

Caro Dr. lá vem o ditado" quem tem unhas é que toca viola".Os encostos da vida são fundamentais.
Alertas! Há uns anos atrás ia para um pequeno hotel mais barato e um ano resolvi mudar para outro hotel cujo dono era familiar do 1º. Após uma conversa não é que o 2º diz que o 1º muitas vezes não mudava os lençóis!
Deduzo que os dois fazem o mesmo.
Se calhar tocou-me com os perigos que isso comporta.
Cumps.

Helena Sacadura Cabral disse...

Francisco
Hotel Borges Chiado.
Chamar-lhe hiper requintado só pode ser bondade sua. E pagar 5000€ por lá dormir só pode ser loucura de quem paga e... não sabe o que é requinte!
:-)))

Francisco Seixas da Costa disse...

Ó Helena! Não me diga que acreditou na genuinidade da minha hiperbólica descrição?! Desconfio mesmo que o hotel tem "águas correntes"...

João Figueiredo disse...

Logo vi que havia marosca.

Até um conhecido motel situado ali para as bandas de Sintra, fornece mais conforto e requinte.

E tudo por apenas 45 euros.

É certo que é só por quatro horas de estadia. Mas já dá para descansar.

Isabel Seixas disse...

O que se aprende neste blogue, e eu a pensar que estava mais ou menos atualizada nos dominios da sexualidade nomeadamente no sofrimento que pode trazer a disfunção eretil.


Viagras socialistas?

É importante fazer uma declaração de interesses o meu interesse neste momento ainda é só profissional, não quer dizer que no futuro...

Acho, assim como assim, numa primeira análise, passando o inédito, que um viagra socialista será aquele que é facultado gratuitamente pelo sistema nacional de saúde dada a importância que a promoção da saúde e a prevenção da doença traz.
Já não é desconhecido para ninguém o sofrimento que a inibição psicológica e até física causa com a afeção referida.

Curiosamente, a ter de politizar o viagra direcionando-o para um partido, acho bem que seja socialista . Mas sinceramente achava que era um medicamento independente no mecanismo de ação já no preço acho-o de direita.

lolipoppe disse...

Ahahah por momentos pensei que o requinte tinham significados diferentes no meu e seu dicionario. Mea culpa ja devia reconhecer à primeira letra o seu estilo. 5.000 deve se ao facto de o ton-sur-ton ser vintage pois as modas pagam-se sempre mais caro.

Helena Sacadura Cabral disse...

Francisco, estou a perder qualidades, sim. Primeiro hesitei, mas depois...achei que era eu a elitista,
Complexos, meu amigo, nesta sociedade em que requinte se confunde com reaccionarismo.
Ficou-me esta "pecha" dos tempos em que me cruzei com uma certa esquerda. Nada a fazer, são traumatismos!
:-)))

Anónimo disse...

Se a minha saudosa avó, que Deus tenha em bom descanso, lê-se esta notícia, logo diria: "E acho muito bem, se fosse para a missa não corriam eles tanto!"

Os espanhóis (ou terá sido o arbitro alemão?)roubaram-nos a taça da Liga Europa e claro,para que haja reciprocidade, alguns tugas "roubam-lhes" umas centenas de euros... No passa nada!

A. Henriques

Anónimo disse...

dei uma vista de olhos rapida ao booking.com e verifico que este hotel não é exemplar único. na verdade é só um bocadinho mais exagerado que os outros.
a verdade é que para a noite de 24, quartos abaixo de €800 são raros. A 5.000, 4000, 3000 etc... parece que é o qe sobra.
Acho bem..é sacar pesetas aos vizinhos quando podemos!

miguel