sábado, 11 de maio de 2013

Menu

Aquele casamento estava a ser uma coisa interminável. O baile abrira com os noivos a convidarem todos os convidados para um pé-de-dança. O velho diplomata hesitou um pouco mas, a certo ponto, para ajudar a passar o tempo, lá se decidiu convidar uma senhora que lhe pareceu um pouco solitária.

Em jeito de início de conversa, perguntou o nome à sua parceira:

- Juliana Sardinha Carneiro, respondeu a senhora.

- Ó minha senhora! Isso é uma refeição completa!, foi a reação imediata do seu par.

Com pequenos pormenores de diferença, esta é uma história verdadeira.

9 comentários:

Anónimo disse...

o sr. embaixador e o seu palato...
fico a pensar que a tal tactica de privacao de comida que utilizava por vezes em reunioes lhe era mais dura a si que aos restantes diplomatas...


Anónimo disse...

Sardinha e carneiro são comestiveis. Juliana, nunca provei.
José Barros

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro José Barros: nunca comeu sopa Juliana?

Alcipe disse...

Magnífico!

freitas pereira disse...

Talvez o Sr. José Barros jà tenha comido a sopa juliana, mas sem saber que assim se chamava! Ou, então, talvez não goste das "courgette", du potiron, du poireau ou das cenouras ! Possible !

Anónimo disse...

De nomes também há a muito conhecida Maria Gustava dos Prazeres e Morais.

Anónimo disse...

Caro Embaixador, muito obrigado. Só este seu oportuno humor me faria rir hoje, pelos motivos que deve imaginar...
JR

Isabel Seixas disse...

Faltava a fruta ou o doce...Ou Não?

Julia Macias-Valet disse...

Credo, a senhora também não precisava de desvendar o "menu" por completo sobretudo a seguir a jantar :))))