terça-feira, 14 de maio de 2013

Brasil

Soube-me bem, devo confessar. Receber a notícia de que entidades luso-brasileiras do Ceará decidiram convidar-me para ir a Fortaleza, por ocasião do 10 de junho, a fim de me ser entregue um prémio anual com o nome do português fundador do Estado, Martim Soares Moreno, representa para mim um "atestado" de que o tempo que passei no Brasil, aos olhos de setores da nossa Comunidade, não foi em vão. E essa é a melhor recompensa que um diplomata pode desejar.

Nesta ocasião, apetece-me ecoar um dito que o cearense e antigo embaixador brasileiro em Lisboa, António Paes de Andrade, sempre fazia questão de repetir: "o Brasil é grande, mas o Ceará é maior".

6 comentários:

Anónimo disse...

Caro Embaixador,

Deixe-me congratula-lo calorosamente. Imagino ser o primeiro diplomata portugues a receber tao justa homenagem e dai que me lembrei logo de uma cancao minha favorita de Luiz Gonzaga que ouco desde a minha tenra infancia.

O CEARA NAO TEM DISSO NAO

Tenho visto tanta coisa
Nesse mundo de meu Deus
Coisas que prum cearense
Nao existe explicacao
.....
Moca se vestir de cobra
E dizer que e distracao...

Nao transcrevo mais porque certamente conhece em varias versoes e os seus leitores podem encontrar no you tube.

Parabens mais uma vez, Boa viagem, distraia-se um pouco, cuidado com os repteis e antecipadamente, bom 10 de Junho. Pena de nao o vermos por aqui as sera por uma boa causa.

Saudades de Londres

F. Crabtree

São disse...

Primeiro que tudo, sinceros parabéns!

Depois, um pedido: leve, por favor, saudades minhas a Fortaleza e àquela Natureza maravilhosa, com praias lindissimas e uma água cuja temperatura não encontrei senão na piscina das Termas de S. Vicente, rrss

Os meus cumprimentos.

Anónimo disse...

Penso que a comunidade portuguesa em França (ou de França) talvez não tanto quanto o desejaria, também exprimiu, por diversas vezes, ao longo da vossa permanencia aqui, um certo numero de manifestações de carinho. Recordo aqui uma que teria passado despercebida. Mas que fique entre nós. Trata-se da receção dada à comunidade no Consuladado de Portugal em Paris quando da vinda do Sr Primeiro ministro a esta cidade em 17 de Janeiro último. Soube na altura que um Movimento de protesto para boicotar aquela receção não conseguiu germinar devido ao elevado apreço e consideração pelo Sr Embaixador e Sr Cônsul.
José Barros

Helena Sacadura Cabral disse...

Caro amigo
Quando se faz justiça a um amigo, os outros rejubilam. É o meu caso que aprendi aqui a aprecia-lo!

patricio branco disse...

bonito gesto o dos luso-brasileiros do ceará.

Isabel Seixas disse...



"Soube-me bem, devo confessar"
in FSC

E não é para menos, parabéns