sábado, 9 de julho de 2011

Otão de Habsburgo

Só hoje falo do desaparecimento de Otão de Habsburgo, que teve lugar há já uns dias. Mas este atraso não tem a menor importância, porque também ele fez esperar a morte pelos muitos e bons 98 anos.

Sai de cena um descendente de outra Europa, o herdeiro virtual do império austro-húngaro. Acabou por ser protagonista ativo da Europa contemporânea ao manter-se, durante 20 anos, deputado ao Parlamento Europeu e um ardente defensor da unidade europeia. Politicamente cultivava opções ideológicas muito conservadoras.

Otão de Habsburgo viveu uma parte da sua vida em Portugal. Foi um dos beneficiados com os vistos dados por Aristides Sousa Mendes, o que permitiu à sua família atravessar a fronteira franco-espanhola e seguir para o exílio nos Estados Unidos, através de Portugal.

Conta-se que, um dia, ao ouvir dizer que havia um jogo de futebol Áustria-Hungria, terá perguntado: "contra quem?".

6 comentários:

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó Senhor Embaixador a sua "reserva real" é uma verdadeira delícia. Ninguem o bate!

Helena Sacadura Cabral disse...

Senhor Embaixador
Esqueci-me de lhe dizer que de repente o nome de Otão tão português e de acordo com o Acordo, fez-me pensar num jogador de futebol. Ele há cada nome...

José Sousa e Silva disse...

Muito interessante !
E muito curiosa a referência ao jogo de futebol que é uma excelente imagem de quem viveu sempre noutra "onda".

Margarida disse...

Enorme ternura e infinito respeito por todos os que assistiram ao ruir dos seus mundos originais, onde a matriz do que são se forjou, moldando-os para as adversidades que enfrentam (e, não poucas vezes, vencem), sustentando-os numa existência confusa ou desestruturada.
Ter sido parlamentar de um sistema novo, é de príncipe.
Como era.

patricio branco disse...

a madeira, refugio de algumas figuras imperiais, sissi que lá convalesceu da tuberculose (a corte do norte de a b luis), carlos de habsburgo o ultimo imperador da austria que lá faleceu (sepultado na igreja do monte, entretanto beatificado).
e as férias de churchill pintando paisagens da ilha.
depois seria a vez do estoril e cascais, refugios de casas reais europeias na sequencia das guerras de espanha e 2a mundial.
Situações mais elegantes e limpas que o madrid grande refugio dos caudillos latinoamericanos protegidos por franco

Amigos de Sousa Mendes disse...

Com quase um século de vida participou nas grandes histórias do século XX, incluindo o Acto de Consciência de Aristides de Sousa Mendes