terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Bonnie and Clyde


Olhei ontem para ambos, ainda antes da "gaffe' patética que involuntariamente protagonizaram nessa gala dos Óscares, e tive algumas saudades. De mim, confesso. Nessa noite do Porto, há quase meio século, num cinema então novo junto à Costa Cabral, por detrás do Estádio do Lima. Era o "Bonnie and Clyde", esse belo filme sobre a dupla de bandidos (só o cinema e a política tornam charmosos os bandidos), que dava ares de cinema europeu de autor (e, talvez por isso, fez tanto sucesso na Europa), mas eu, na altura, não fazia ideia do que isso era. Chovia, lembro-me, porque a sala tinha uma cobertura metálica onde isso se sentia, julgo recordar-me (mas posso estar equivocado). Debaixo do braço, levava comigo "A Capital", um novo jornal que era uma dissidência do "meu" "Diário de Lisboa", que trazia uma análise detalhada ao filme, num tempo em que a crítica cinematográfica não tinha necessariamente como finalidade mostrar-se ininteligível. Saí dali com amigos para o Ginjal, no Bonjardim, para acabar a noite. Aquelas imagens impressivas de Faye Dunaway e Warren Beatty, de armas na mão em carros "vintage", nunca mais me largaram. Por isso, vê-los entrar, algo trémulos, naquele palco, fez-me alguma impressão, agravada pela confusão que se seguiu. Depois, passou. Tudo passa, já aprendi.

2 comentários:

José Alberto disse...

A isto chamo eu nostalgia. No início, não me consegui dissociar da imagem daquela dupla de sonho. O pior de tudo é que se não tivessem dito que os apresentadores eram a FD e o WB, só com alguma dificuldade teria reconhecido aquela que foi umas das mulheres mais bonitas e de feições mais doces do cinema (na minha juventude, claro!).
Também eu senti nostalgia e saudades de um tempo que não volta para trás como cantava um cantor português que respondia pelo nome de António Mourão.

Anónimo disse...

Eu tambem fiquei triste quando vi W. B. e F. D. no palco e tive que fazer contas a idade de ambos. Muito profissionais, mas doi. Talvez mais em forma esteve Shirley McLaine, mana mais velha de Warren Beatty, a entregar o Oscar a Charlize Theron. Sera das dietas malucas a que se entrega? O seu ultimo filme "The last Word" ja esta anunciado ao que parece.

Bom dia nesta quarta feira de cinzas.

F. Crabtree