sábado, 18 de julho de 2015

Fukuyama

Com grande segurança, o economista Francis Kukuyama defende hoje no "Expresso" que "a Europa consegue sobreviver a uma saída grega".

Fukuyama é conhecido pela célebre teoria do "fim da História" que, nos anos 90, prenunciava um mundo tendencialmente democrático e sem tensões extremas.

Eu também gostava de acreditar em gambozinos

7 comentários:

Antonio Cristovao disse...

Fico mais confortado, que também por esse mundo fora haja tudologos que têm bolas de cristal coloridas. Ainda bem que não somos só nós a levar com eles.

Anónimo disse...

Caro Embaixador

de ERA UMA VEZ

Há pouco ouvi na rádio que hoje era dia de recordar Nelson Mandela e a sua proposta de 67 gestos de paz, grandes ou pequenos, para os próximos 67 anos. Lembrei-me de ter escrito alguma coisa por esta altura há dois anos no espaço da nossa comum amiga Helena Oneto de quem há muito nada sei.

Assim cheguei aqui... permita-me que deixe hoje essas palavras como se fossem"" o meu pequeno gesto"


Um Cristo negro visitou a Terra
braços abertos
sorriso calmo
alma lavada
coração guerreiro
e a Cruz à sua espera

roubaram-lhe anos de vida
conforto
e o por do sol austral
(ninguém lhe roubou a liberdade)

Ainda veio a tempo
(sobrou-lhe idade)
para acender na escuridão o seu sinal
para viver de perto os seus amores
e deixar o olhar sereno num abraço terno à Humanidade

quem dera tenha adormecido
sonhando com anjos de todas as cores...

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Chico Amigo

... e eu também no Pai Natal...

Abç do alfacinha

Majo disse...

~~~
~ ~ Kkkk... kkk... kkk...
~ ~ ~

patricio branco disse...

é evidente que consegue, e a grécia tambem.
há 20 anos com o derrubar do muro de berlim, quase todos acreditámos (como o fukuyama) que chegava uma era com menos tensões.

Anónimo disse...

Chocolate do bom só na Suiça....

Anónimo disse...

Fuk U yama
F. Neves